Ian causa inundações ‘catastróficas’, provoca queda de energia, mas perde força

O furacão deixou quase dois milhões de casas sem eletricidade ao anoitecer

Postado em: 29-09-2022 às 11h15
Por: Mariana Fernandes
Antes do furacão, a cidade teve uma breve pausa quando estava próxima do furacão | Foto: Reprodução/ AFP

O perigoso furacão Ian varreu a Florida, nesta quarta-feira (28). Com ventos violentos e chuva terrenciais, a tempestade provocou rajadas de vento de até 240 km/h quando tocou o solo, mas sua intensidade caiu para 120 km/h durante a noite e foi rebaixado para a categoria 1 pelo NHC. 

Dentro do percurso do furacão, as más condições do tempo viraram um barco que transportava migrantes, perto da Florida Keys – onde ainda são procuradas 20 pessoas. Três dos náufragos foram resgatados da água e outras quatro pessoas conseguiram nadar até a areia. 

Consequências

O furacão deixou quase dois milhões de casas sem eletricidade ao anoitecer, especialmente em áreas ao redor do caminho do furacão, de acordo com o site Power Outage, que registra interrupções de energia nos Estados Unidos. 

Continua após a publicidade

Ian, que já devastou o oeste de Cubas nos últimos dias, provocando inundações, apagões e mortes, deve se dirigir para o Atlântico ocidental, na noite de quinta-feira, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês). 

A cidade de Punta Gorda também ficou mergulhada na escuridão. Durante a noite, apenas alguns prédios com geradores elétricos ainda estavam iluminados. Os únicos ruídos captados eram o rugido do vento e da chuva persistente.

Antes do furacão, a cidade teve uma breve pausa quando estava próxima do furacão. Mas as tempestades e chuvas acabaram voltando com força e arrancando placas de sinalização, levando grandes pedaços de telhados e galhos de árvores. 

Veja: Justiça de Goiás implementa linguagem jurídica simples como padrão

Veja Também