Segunda-feira, 21 de outubro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

Goiás tem 160 ocorrências de incêndio por dia

Postado em: 20-09-2019 às 14h00
Só no último fim de semana, segundo a Secretaria de Segurança Pública, foram registrados 200 focos de incêndio no Estado| Foto: Divulgação

Eduardo Marques

Uma situação crítica foi apresentada na manhã desta sexta-feira (20). Até agosto deste ano, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) registrou, em média, 8400 focos de queimadas em 2019, sendo que no ano passado foram registrados 6300, um aumento de 20%, com registro de 160 registros desta natureza por dia. O tempo seco e com temperaturas elevadas é um dos motivos do aumento, mas a ação humana segue como principal causa. 

Em função dos números, o Corpo de Bombeiros alerta que os danos ambientais podem ser irreversíveis. “Trabalhamos de forma preventiva, sempre alertando a população sobre os cuidados necessários para evitar novos incêndios. E principalmente lembrando que terrenos baldios não são lugares para depositar lixo e que eles não devem ser queimados, o que inclusive é proibido e configura crime ambiental”, afirma o tenente coronel Caramaschi.

De acordo com os Bombeiros, os incêndios ambientais mais comuns são causados por fatores naturais (incidência de raios e combustão espontânea) ou pela ação do homem (queimadas para limpeza de áreas de plantio, fogueiras, incêndios criminosos ou lançamento de bituca de cigarro em local inapropriado).

“Temos uma preocupação muito grande com lixo e também com bituca de cigarro nas rodovias porque pode iniciar um incêndio de grandes proporções ou acidentes secundários devido ao acúmulo de fumaça e perda da visibilidade”, reforça o tenente coronel. 

A secretária estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andrea Vulcanis, disse que os focos de incêndio são provocados por inteferência humana. “Em geral tem ação humana. A maioria dos fogos snão são espontâneos”, disse. Ela afirmou que só em 2019 houve mais de 12000mil hectares queimados, uma vez que são 8 parques. “A baixa seca, focos de calor são as causas para provocar um grande incêndio”, ressaltou. 

Sem fornecer maiores informações em relação aos crimes de incêndio no Estado, devido o caso estar em andamento, mas frisando que nos próximos dias serão revelados a conclusão do inquérito geral, o secretário de segurança Pública, Rodney Miranda, adiantou que a Polícia Civil (PC) realizou, nas últimas 24 horas, uma prisão em flagrante de um suspeito de ter ateado fogo, em Bela Vista de Goiás.

“Ao que tudo indica, estamos apurando ainda, que os focos de incêndio estava estão sendo cometidos de maneira proposital. Essa não é a primeira pessoa a cometer esse tipo de crime e parece que não será a única. Nós temos algumas pessoas detidas que estavam deliberadamente colocando fogo.” Se comprovado a autoria, Rodney explicou que os suspeitos poderão ser enquadrados na Lei de Segurança Nacional. “É quase um ato de terrorismo”, defendeu.

Na ocasião, ele informou que a secretaria criou nesta sexta-feira uma força-tarefa para apurar possíveis crimes ambientais na região sudoeste do Estado. “Amanhã faremos uma visita na região para tentar acalmar a população e dizer que o Estado está presente naquela situação. É algo absurdo que não pode ocorrer. Acredito que há crime e vamos apurá-los”. 

Sem precisar números, o delegado Luziano de Carvalho, da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), informou que até agora indiciou oito suspeitos de provocar queimadas, mas que posteriomente “podemos apresentar novidades para a sociedade”. Ele alerta que a pena para quem for condenado é de 8 anos de prisão mais multa de R$ 50 milhões.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar