Cidades

Funcionários do Hmap de Aparecida denunciam falta de pagamentos e condições de trabalho

Postado em: 21-01-2021 às 12h00
Trabalhadores denunciam atrasos de três meses nos salários e falta de estrutura para receber pacientes com suspeita de Covid-19 | Foto: Arquivo Pessoal

Igor Afonso

O Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (Hmap) recebeu 18 pacientes de Manaus que estão com Covid-19. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da cidade, os pacientes foram levados para a enfermaria, mas que se necessário  a unidade possui 10 leitos de UTI, porém funcionários da unidade denunciam que não há estrutura para tal atendimento.

Uma funcionária, que não quis se identificar, denunciou que trabalhadores da unidade não recebem os salários há três meses e que o hospital não tem estruturas para receber os pacientes aparecidenses, tão pouco, de Manaus. “Para a gente aqui, o atendimento é desumano”, aponta.

A denúncia é de que a emergência está fechada para reformas e que pacientes com suspeita de Covid-19 se aglomeram com pacientes sem suspeita de Covid-19 na recepção buscando atendimento, além da unidade ter recebido pacientes vindo de Manaus para o tratamento da Covid-19. “A gente tá sendo uma esperança para as pessoas e assim, não tem como ser essa esperança”, frisa. Mesmo com salários atrasados, os funcionários denunciam que novos profissionais estão sendo contratados.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia, explicou que o Hospital Municipal de Aparecida é gerenciado pelo Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) que realiza a contratação e o pagamento dos profissionais que atuam no hospital.

Quanto aos pacientes que se aglomeram na recepção, a SMS ressalta que são dão entrada no Hospital, pacientes regulados pela pasta, ou seja, “não ficam aguardando na recepção”. Confira a nota na íntegra:

A Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia esclarece que o Hospital Municipal de Aparecida é gerenciado pelo Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), que é o responsável pela contratação e pelo pagamento dos profissionais que atuam no Hospital. A Secretaria informa ainda que todos os repasses de recursos ao IBGH estão em dia, que está fiscalizando o cumprimento do contrato e que irá apurar a denúncia de falta de pagamento aos médicos.
A Secretaria de Saúde esclarece ainda que os pacientes do Hmap só dão entrada no Hospital regulados pela pasta, ou seja, não ficam aguardando na recepção. Informa que a entrada dos pacientes com diagnóstico de Covid-19 é exclusiva para eles e que ao chegar no Hmap esses pacientes já são direcionados diretamente ao leito.

A reportagem entrou em contato com o IBGH para manifestação quanto às denúncias, mas não obteve resposta. O espaço segue aberto para a instituição se posicionar.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar