Cidades

Durante inauguração de Ferrovia em São Simão, Bolsonaro pede fim da 'frescura e mimimi'

Postado em: 04-03-2021 às 15h30
Evento inaugurou terminal ferroviário de São Simão e um trecho da Ferrovia Norte-Sul, que ligará a cidade goiana a Estrela D’Oeste (SP) | Foto: Alan Santos/PR

Nathan Sampaio

O presidente Jair Bolsonaro mal chegou em Goiás para a inauguração do terminal ferroviário de São Simão, região Sul de Goiás, que aconteceu nesta quinta-feira (4/3), e já deu suas declarações polêmicas. No evento, o chefe da Nação voltou a criticar as medidas de isolamento social para combater a Covid-19 pedindo o fim "da frescura e do mimimi". "Vão ficar chorando até quando? Temos que enfrentar os problemas”, disse, "lamentando" as mortes, mas completando que o vírus não deve ser combatido “de forma ignorante”. Os comentários foi feito um dia depois do Brasil bater o terceiro recorde seguido, em menos de 10 dias, de mortes diárias causadas pela doença. 

“Atividade essencial é toda aquela necessária para o chefe de família levar o pão para dentro de casa, porra! A rua não parou. O homem do campo não parou. Os militares não pararam. O padeiro não parou. Por que essa frescura de fechar comércio?”, afirmou o presidente, criticando governadores e prefeitos - inclusive em Goiás - que decretaram medidas restritivas do comércio por conta da lotação nos leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) voltadas para a enfermidade.

Sobre o evento desta quinta-feira, além do terminal, também foi inaugurado um trecho da Ferrovia Norte-Sul, que ligará a cidade goiana a Estrela D’Oeste (SP). Com extensão de 172 quilômetros, o trecho ligará o corredor ferroviário de Goiás ao Porto de Santos. O terminal deve movimentar 5,5 milhões de toneladas de granéis como soja, milho e farelo por ano. Essa estrutura e a ferrovia são operadas pela Rumo. O contrato dura 30 anos e compreende 1.537 quilômetros, que ligarão Porto Nacional (TO) a Estrela D’Oeste (SP). A expectativa é de que a ferrovia esteja 100% operacional até o fim de julho.

Dentre os que estiveram presentes, a maioria sem máscara de proteção, estavam o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas; o ministro das Comunicações, Fabio Faria; os deputados federais Glaustin da Fokus e João Campos; e o vice-governador, Lincoln Tejota, representando o governo, já que Ronaldo Caiado divulgou nas redes sociais que está tratando de uma infecção urinária e não pode comparecer ao evento.

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar