Quarta-feira, 15 de julho de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Política

Acusado de corrupção e grampo ilegal, Rodney Miranda cai da Secretaria de Segurança Pública de Goiás

Postado em: 06-06-2020 às 17h00
A saída de Rodney Miranda ocorre após desgastes com Jorge Caiado, primo do governador Ronaldo Caiado| Foto: Reprodução/SSP

Eduardo Marques e Raphael Bezerra

O secretário de Segurança Pública Rodney Miranda deixará o governo do Estado de Goiás, segundo informações do Mais Goiás e O Popular. O governador Ronaldo Caiado (DEM) deve  oficializar a saída dele da pasta ainda na tarde deste sábado (6). Os dois deverão se reunir às 16h. A saída de Rodney Miranda ocorre após desgastes com Jorge Caiado, primo do governador Ronaldo Caiado.

No áudio atribuído à Jorge, que vazou na última quinta-feira, ele diz, além de muitos palavrões, que o secretário de Segurança Pública teria desviado R$ 1 milhão do Corpo de Bombeiros. “Você está querendo implodir o governo de Ronaldo Caiado, eu não admito, não aceito. Você ia levando todo mundo na conversa, você é 171, bandido. Você fez o trato e quer explodir o pessoal todinho aqui da nossa confiança”, apontou.

O deputado estadual Eduardo Prado é autor do requerimento que convida Jorge à prestar esclarecimento à respeito das denúncias feitas. “De maneira muito respeitosa queremos ouvi-lo e por isso a convocação. Será importante ouvir também o Rodney para que ele dê a sua versão dos fatos”, disse ao O Hoje.

A SSP informou ao O Hoje, por meio de nota, que “está tomando conhecimento do conteúdo do áudio e que tomará as providências cabíveis, já que possui conteúdo ofensivo e inverídico”, disse. 

Abertura de CPI e convocação do titular

O líder da oposição, deputado estadual Talles Barreto (PSDB), diz articular a abertura de uma CPI para apurar as denúncias. “São alegações graves e nós temos que averiguar. Na ligação, primo do governador teria acusado o secretário de grampear o seu celular e falado sobre o desvio de recursos, no valor de um milhão de reais, do Corpo de Bombeiros de Goiás”, destacou Talles.

Ao O Hoje, Talles disse que o pedido de abertura da CPI já está pronto e que já busca coletar as 15 assinaturas necessárias para a abertura do procedimento. “Jorge Caiado é um homem simples, mas não é mentiroso. É uma acusação de alguém da confiança do governador contra um secretário de Segurança Pública”, pontuou.


Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar