Sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

Coluna

Criatividade e ousadia, lema da gestão Caiado ponto 2

Publicado por: Wilson Silvestre | Postado em: 21 de janeiro de 2023

O intervalo pós cirurgia afastou fisicamente o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (UB) do alarido palaciano, mas nem assim ele deixou de acompanhar o andamento da gestão. A partir desta segunda-feira (23), data recomendada pela médica cardiologista Ludhmila Hajjar que acompanha sua recuperação, arregarça as mangas do paletó. Logo no início do dia, terá vários despachos internos com auxiliares, mas durante a semana, está prevista reunião com os deputados estaduais da legislatura que termina no final do mês. Na sexta-feira (27), Caiado e os governadores reunem com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Até o final do mês pretende bater o martelo sobre as prioridades da gestão de seu segundo mandato. O norte é o relatório do Grupo Especial de Planejamento e Inovação (Gepi 2023), que o secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima elaborou. Caiado não fará mudanças substanciais em áreas estratégicas como a econômica, saúde, educação e infraestrutura. O curinga Pedro Sales já está com o pé na estrada no monitoramento dessas demandas, principalmente nos municípios. Caiado será extremamente pragmático com os auxiliares, sejam novos ou os que vão ser confirmados: criatividade e audácia frente aos desafios. Se fraquejarem na missão, Caiado vai agradecer e dispensar. O governador quer eficiência e celeridade no atendimento às demandas da população, afinal, se ele não fizer política no segundo mandato e a equipe gestão, daqui a dois anos vão “servir café frio a ele”.

Rede de proteção social

Dentre as principais prioridades de Caiado, a área social que tem a primeira-dama, Gracinha Caiado à frente, será ampliada e vai alcançar um maior número de famílias. O cenário no país é de desigualdades, fome e desemprego e o governador quer diminuir essa estatística em Goiás. Vai aproveitar a experiência conquistada no primeiro mandato e estabelecer parcerias com o Governo Federal.

Continua após a publicidade

“Arbitrariedade”

A reação dos operadores do Direito, políticos e empresários foi imediata ao repercutir a busca e apreensão pela Polícia Federal na residência do governador (afastado) do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) e em seu escritório de advocacia. Um dos críticos da ação autorizada pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, foi o advogado criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro Kakay. “Na verdade é um atentado a estabilidade democrática. É assim que se instala a arbitrariedade e o abuso contra o estado democrático de direito”. 

Elogio da Receita

Delegado da Receita Federal em Goiás, Djalma Lustosa elogiou o prefeito Rogério Cruz pelo lançamento da Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, no Paço Municipal. “É uma atuação solidária e que visa a conformidade, a redução de custo para as administrações tributárias, a segurança jurídica” destacou o delegado.

Pedido de rico

O portal da CNN Brasil publicou uma notícia que os endinheirados brasileiros deveriam seguir como exemplo. “Um grupo de 205 bilionários e milionários de vários países assinou uma petição enviada aos líderes presentes ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, exigindo pagar mais impostos. O grupo, que se identifica como “Os Milionários Patrióticos”.

De olho em 2024

Uma das cidades mais politizadas do Entorno de Brasília, Valparaíso já contabiliza até agora, seis pré-candidatos a ocupar a vaga do prefeito Pábio Mossoró (MDB) que está no segundo mandato. Ex-presidente da Câmara Vereadores, Plácido Cunha (Avante), ex-prefeita Lucimar Nascimento, Professor Silvano, os dois do PT, professora Rudilene Alves, secretário de Obras, Marcus Vinicius e a assistente social, Maria Yvelonia (Republicanos).