Coluna

Demóstenes: “José Eliton precisa sair da sombra do Marconi”

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 29 de março de 2018

Com decisão liminar favorável à elegibilidade e grande
chance de manutenção do entendimento na próxima semana, pela segunda turma do
Supremo Tribunal Federal, o pré-candidato ao Senado, Demóstenes Torres (PTB),
voltou com força ao debate político em Goiás. Além de garantir que buscará
espaço na base aliada para ser candidato, o procurador de Justiça analisa o
cenário político e os desafios do amigo e pré-candidato ao governo, José Eliton
(PSDB). “O grupo da base aliada está desgastado e o principal problema é que o
eleitor não quer mais Marconi como candidato a governador. Marconi já cumpriu
sua missão, tem quatro mandatos, ajudou a transformar Goiás. Então, o grande
desafio do José Eliton, ao assumir o governo, é sair da sombra do Marconi,
mostrar sua personalidade própria”, aponta o ex-senador. Depois da reeleição em
2014, Marconi deve ser candidato ao Senado e tem lugar garantido para o pleito.
Demóstenes pretende entrar na disputa com Lúcia Vânia (PSB) para ocupar a
segunda vaga.

Critérios

“Vou lutar para ser candidato. Juridicamente eu posso. Politicamente,
é uma decisão que a base aliada tem de tomar. É preciso estabelecer critérios
para esta escolha”, defende o ex-senador.

Liberdade

Demóstenes confirma que o PTB mantém diálogos também com a
oposição para possível formação de alianças, principalmente com o MDB. “Para
mim, o mais coerente é continuar na base”, considera.

Regulamentação
municipal

O deputado federal Thiago Peixoto (PSD-GO) aponta que a
mobilização sobre a atividade dos aplicativos de mobilidade como Uber, 99 e
Cabify tem que se manter a partir de agora nos municípios. O parlamentar comemorou
a sanção presidencial, na íntegra, da lei dos aplicativos aprovada pela Câmara
dos Deputados no fim de fevereiro. “Quando se fala em mobilidade, a inovação
venceu o corporativismo e o retrocesso”, destaca o presidente da Frente
Parlamentar de Economia Digital. Para Thiago, a sanção foi vitória do direito
de escolha para mais de 20 milhões de brasileiros que usam os aplicativos, e
também garantia de ocupação a 500 mil motoristas. O deputado ressalta que a
discussão agora deixa o nível federal, mas que continua no nível municipal. Na
Câmara de Goiânia, o presidente da Casa, Andrey Azeredo (MDB), deve apresentar
projeto de Lei para a regulamentação. “Devemos assegurar o direito de escolha
dos usuários e uma concorrência justa entre os motoristas de aplicativos e os
taxistas”, afirma o vereador.

CURTAS

Ao trabalho
Inativo desde 2016, o Conselho Estadual do Meio Ambiente (Cemam) deu posse
aos novos conselheiros e retomou atividades nesta semana.

Obras – O
Ministério das Cidades liberou R$ 1,3 milhão para projeto de terraplanagem,
pavimentação, drenagem, água e esgoto em Valparaíso.

Vagas abertas – Alunos
do curso de Direito podem se inscrever na 90ª seleção de estagiários do
Ministério Público Estadual. A seleção terá validade de até dois anos.

Favorito?

Do governador Marconi Perillo: “Não adianta a oposição
querer desqualificar o que foi feito. Fizemos governos que conseguiram os
melhores indicadores econômicos e sociais. Temos um legado e é por isso que
José Eliton é favorito”.

Frustração

A secretaria de Finanças de Goiânia ainda não conseguiu
executar ações que contribuiriam para o fim do déficit mensal de R$ 22 milhões.
Entre elas, a cobrança de ISS sobre operações bancárias, que foi suspensa pelo
STF.

Emergencial

Há ainda atraso do IPSM na elaboração do projeto de
reestruturação do sistema previdenciário, que só chega à Câmara na semana que
vem. O déficit atuarial para os próximos 35 anos chega a R$ 9 bilhões. O saldo
negativo mensal é de R$ 35 milhões.

Novo cangaço

O Senado aprovou projeto que endurece as penas para diversas
modalidades de roubo, incluindo o de caixas eletrônicos com uso de explosivos. Os
bancos passam a ser obrigados a instalarem dispositivos que inutilizem as
cédulas dos caixas atacados.

Cadeia

O projeto eleva em dois terços a pena por roubo quando há
uso de explosivos para destruir um obstáculo. Já o furto com explosivos passa a
ser furto qualificado.

Adequações

Depois de obras apontadas pela Vigilância Sanitária, a Organização
das Voluntárias de Goiás (OVG) reabriu ontem o Restaurante Cidadão da
Avenida Goiás, no Centro de Goiânia. A Segplan também apontou correções que
foram realizadas.

Compartilhe: