Coluna

Deputado Humberto Teófilo garante não fazer “oposição raivosa” ao governo

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 08 de janeiro de 2020

Depois de puxar a fila dos votos contra os projetos de novo
estatuto dos servidores públicos e a reforma da previdência, o deputado
estadual Humberto Teófilo (PSL) garante que não passa a integrar a oposição ao
governador Ronaldo Caiado (DEM) na Assembleia Legislativa. O delegado adota o
discurso de “independência”, depois de ter os cargos exonerados no governo, e
aponta que continuará se sentando no lado governista no plenário. Os vários
discursos em que o deputado criticava o pacote de projetos do executivo
influenciaram outros quatro então aliados a votar contra os projetos de ajuste.
“Sempre fui coerente com meus posicionamentos e não vou fazer oposição raivosa.
Vou votar favorável aos projetos do governo que eu achar interessante para o
estado”, afirma. Entre os 26 deputados governistas, o comentário é de que o tom
mais brando significa vontade de voltar.

Como é?

Para os caiadistas, nenhum dos cinco deputados que votaram
contra o estatuto e a previdência passará para a oposição e as “portas
abertas”, mantidas assim pelo secretário de Governo, Ernesto Roller, poderão
ser usadas.

Encruzilhada

Fora da base estadual, Teófilo ainda enfrente dificuldades
na busca por consolidação de sua base nas eleições municipais deste ano. Além
de não contar com o Palácio das Esmeraldas, está no meio da disputa interna no
PSL goiano.

Dois lados

Humberto adianta que se filiará ao Aliança Pelo Brasil, a
ser presidido pelo deputado federal Vitor Hugo. Enquanto isso, depende do
delegado Waldir, que comanda o PSL.

Preto no branco

Pressionada politicamente em Goiás, a Enel Distribuição
Goiás deve apresentar se efetivamente cumpriu as primeiras metas do acordo
firmado em agosto. Várias exigências tinham prazo para cumprimento até 31 de
dezembro.

Prazo dado

O relatório da empresa italiana deve ser enviado até a
próxima segunda-feira (13), com destino à Agência Goiana de Regulação (AGR) e a
Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), reguladora do setor.

Oficial

O primeiro comunicado interno do Ministério da Economia oficializou
o cumprimento da liminar concedida pelo ministro do STF, Gilmar Mendes, que
entende a adesão de Goiás ao RRF e prorroga por três meses a suspensão de
dívidas do estado.

Destino

O documento define que o Departamento de Transferências da
União “abstenha-se de inscrever o ente
federado em quaisquer cadastros restritivos”. Como antecipado aqui, Goiás
aguarda a aprovação do Plano Mansueto no Congresso Nacional.

Setor produtivo

Com a saída de José Luiz Celestino, o empresário Leopoldo
Moreira assuiu a Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia no
biênio 2020/2021.

CURTAS

– “Arena livre, gladiadores que se enfrentem!”, definiu a
primeira dama e ex-deputada federal Íris de Araújo.

– Avaliação feita sobre Iris dizer que não será candidato.
“Para bom entendedor, um pingo é letra”, tuitou ela.

– Suspensa pela Superintendência do Trabalho, a
emissão de carteiras de trabalho continua pelos Vapt Vupts. 

Compartilhe: