Coluna

Deputados divergem sobre proposta de CPI das UTIs

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 26 de abril de 2018

As propostas de investigação política ao sistema de Saúde no
estado criam divergências não só restritas às contraposições entre base e
oposição ao governo estadual na Assembleia Legislativa. Depois do pedido do
deputado José Nelto (Podemos), que busca criação de CPI para investigar as
filas para cirurgias eletivas, o deputado governista Karlos Cabral (PDT),
confirmou ontem que buscará assinaturas em outro requerimento, que pretende
apurar a regulação de vagas de UTI em Goiás. O requerimento de Nelto contava
até contem com 11 assinaturas, enquanto Karlos passa a buscar nomes na sessão
de hoje. São necessários 14 deputados para a abertura de Comissão Parlamentar
de Inquérito. “Não acredito que CPI possa efetivamente conseguir o que a
população quer: a melhora do serviço. Podemos buscar outras formas de exigir
melhorias”, afirma o presidente, José Vitti (PSDB). “A CPI pode contribuir para
efetivamente termos transparência sobre todos os fatores que levam tantos
pacientes a morrer nas filas”, defende Cabral.

À reboque

Em meio à discussão sobre a regulação de vagas de UTI e
filas para cirurgias, o deputado Francisco Júnior (PSD) atende a pedido da
secretaria e emenda Lei de sua autoria que dá mais transparência ao sistema.

Mudança

“É fundamental que a gente saiba realmente quantos leitos
existem, quantos estão ocupados, qual o tempo de permanência e os custos
envolvidos. Isso é mais efetivo que a discussão vazia”, afirma Francisco.

Primeiro encontro

O governador José Eliton (PSDB) terá, às 8h, no Paço
Municipal, a primeira reunião de trabalho no exercício do cargo com o prefeito
de Goiânia, Iris Rezende (MDB). A conversa ocorre depois de encontros do tucano
com prefeitos do interior do estado, que foram realizadas em conjuntos e com a
presença dos principais secretários estaduais. Na segunda-feira (23), o
governador assinou ato para que seja enviado nos próximos dias à Assembleia
Legislativa projeto de lei para que a regulação dos hospitais estaduais saia
das mãos das prefeituras e retorne ao controle do governo. A proposta veio à
tona após desgaste na relação entre as secretarias de saúde do município de
Goiânia e do Estado. O secretário Leonardo Vilela confirmou nesta semana que a
questão não foi tratada com o Município e a repercussão foi quase que imediata
por parte de Iris, que desconsiderou atribuição constitucional do estado para
tratar sobre o tema. O debate deve ser pauta da conversa desta manhã, mas o
clima previsto, claro, será de cortesia entre os dois.

CURTAS

Companhia – O vereador
Clécio Alves (MDB) convidou a secretária Fátima Mrué para acompanhar Iris
Rezende (MDB), no depoimento marcado para amanhã, às 8h30.

Benefícios – Servidores
do Estado agora terão acesso a benefícios exclusivos e descontos em diversos
serviços e produtos em mais de 500 lojas físicas e virtuais.

Entenda – O ‘Clube
Use Mais’ será lançado às 9h na Afapego, pela empresa responsável pela gestão
do crédito consignado dos servidores.

Trabalho

A CPI das Faculdades, na Assembleia Legislativa, realizou ontem
o segundo dia de oitivas com empresários e estudantes lesados por falsas
instituições de ensino em Goiás. O relator, Simeyzon Silveira (PSD),
contabiliza 18 empresas ilegais.

Resposta

O presidente da Câmara de Goiânia, Andrey Azeredo (MDB), usou
a tribuna para rebater decisão judicial que bloqueou seus bens e de outros ex-titulares
da SMT por supostos prejuízos na contratação da empresa responsável pelos
fotossensores. 

Nada a ver

Andrey destacou sua trajetória “sempre pautada pela
transparência e legalidade” e disse que fará defesa com tranquilidade. Exibiu
documentos que comprovariam a argumentação, e, ao fim, recebeu o apoio de
dezenas de vereadores presentes. 

Nomes

As procuradoras do Estado Valeska Frazão e Vanessa Paula garantiram
o reconhecimento da validade de processos administrativos tributários na ordem
de R$ 13,4 milhões.

Processo

A empresa autora de ação anulatória tentou provar que teria
havido erro no procedimento adotado pelo Fisco Estadual no intuito de afastar
sua responsabilidade, mas a procuradoria comprovou a legalidade dos créditos
tributários discutidos

Centrão

O centro de Goiânia receberá nos próximos dias 4 e 5 de maio
o  projeto Deriva do Bem, que busca refletir sobre a cidade. Inscrições estão
abertas pelo www.derivadobem.com.br

 

Compartilhe: