Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Eliton definirá cota de deputados após assumir cargo

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 15 de março de 2018

O vice-governador José Eliton (PSDB) deverá ter reunião com
os deputados da base aliada na Assembleia Legislativa no dia 10 de abril para
apresentar aos deputados a cota a ser dedicada para o atendimento de demandas
nas bases eleitorais de cada um. Os pleitos foram apresentados e aprovados no
orçamento deste ano, ao limite de R$ 3 milhões por deputado, nas emendas
parlamentares, que foram todas vetadas pelo governador Marconi Perillo (PSDB).
As insatisfações dos governistas na Casa seguem altas, mas contidas pela
promessa de que estudo junto à Secretaria da Fazenda apresentará a cota a ser
atendida, com prazos definidos até antes da eleição. “As emendas são a
sobrevida dos deputados e elas não atendem só a nós, mas também ao próprio
governo. Obviamente o veto nos deixa meio capenga, mas, tendo esse entendimento
pessoal com o governador José Eliton, isso nos atende”, afirma José Vitti
(PSDB), que tratou a questão diretamente com o vice e repassou a agenda em
reunião interna com os colegas.

Liderança

Continua após a publicidade

O líder da base governista, Francisco Oliveira (PSDB), argumenta
que a decisão do vice de não atender a íntegra do acordo fechado no ano passado
representa prudência do tucano como administrador.

Convence?

“Como governador, José Eliton vai definir com cada
parlamentar o que ele dará conta de cumprir. Ele não quer fazer nenhum
compromisso que depois não seja resgatado”, conta Chiquinho.

Caiadistas à mostra

Depois de camuflagem em discursos públicos, quando citavam
apenas a “busca pela união da oposição”, agora lideranças do MDB passam a
defender abertamente que o partido abra mão da cabeça de chapa – e da
pré-candidatura do deputado federal e presidente da sigla, Daniel Vilela – em
prol do pleito do senador Ronaldo Caiado (DEM). A oficialização será em evento
na Assembleia Legislativa, às 10h na próxima terça-feira (20), e contará com a
presença dos prefeitos Adib Elias (Catalão), Ernesto Roller (Formosa), Paulo do
Vale (Rio Verde) e Renato de Castro (Goianésia), além dos deputados José Nelto
e Lívio Luciano. O grupo representa o comando dos caiadistas do MDB, que buscam
definição de apoio ao senador até o dia 7 de abril, prazo final para filiações
de candidatos para a eleição de outubro. “Não é questão de ser melhor ou pior.
Todos são bons, mas o nome que o povo quer pelo interior do estado, de acordo
com as pesquisas, é o de Ronaldo Caiado. Essa pré-candidatura tem uma pauta
mais adiantada”, alega Nelto.

CURTAS

Ao voto! – Daniel
Vilela aponta que o movimento caiadista é isolado no MDB e que é “refém” da
maioria do partido. O grupo busca mesmo acordo até antes da convenção.

Reformas – A Comurg
decidiu demitir 750 aposentados que continuam em atividade na empresa. Esta
medida é parte de pacote que evitará a liquidação da empresa. 

Agora vai! – O
prefeito Iris Rezende estará hoje em Brasília, em evento com Alexandre Baldy,
para assinar a ordem de serviço que retomará a obra do BRT.

Aliado próximo

A rápida solenidade de filiação do ministro das Cidades,
Alexandre Baldy, ao Progressistas (antigo PP) aconteceu no gabinete da
liderança do partido no Senado. Um dos presentes foi o presidente da Câmara dos
Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Agora ou depois?

“Tenho certeza que vai continuar representando Goiás com
competência e criatividade. Desejo muita sorte e sei que, em pouco tempo, daqui
a 4 anos, o Baldy vai ter oportunidades maiores e espero vê-lo governador de
Goiás”, afirmou Maia. 

Por W.O.

A oposição aprovou ontem o relatório final da CPI dos Shows,
apresentado pelo deputado Humberto Aidar (PT). Graças à ausência dos
governistas Marquinhos Palmerston (PSDB) e Diego Sorgatto (PSB).

Votos e caminho

O quórum da reunião foi garantido por três membros: o
presidente, Cláudio Meirelles (PR), que só vota em caso de empate, além de
Lívio Luciano (MDB) e Aidar, que votaram sim ao relatório. O documento será
encaminhado ao MP.

Tô fora!

Rodrigo Melo (Pros) entregou ontem o cargo de secretário de
Administração ao prefeito Iris Rezende. A saída era considerada antes mesmo da
aproximação definitiva do partido ao PSDB, com filiação e comando do deputado
Lincoln Tejota.

Transição

O próprio Lincoln adianta junto ao Palácio das Esmeraldas a
nomeação de Rodrigo, que segue como secretário-geral do partido, para cargo no
governo de José Eliton. A pedida é a coordenação do Goiás na Frente.