Coluna

Governo decidirá sobre desoneração da tarifa em 10 dias

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 28 de agosto de 2019

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e
Inovação, Adriano da Rocha Lima, responsável pela área de transportes no
governo, confirma a realização de novos estudos junto à Secretaria de Economia,
Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e a Companhia Metropolitana de
Transporte Coletivo (CMTC) para finalizar proposta com receitas extra tarifárias
que possam desonerar a passagem de ônibus na região metropolitana de Goiânia.
Segundo ele, os números mostrarão o impacto do aumento no licenciamento de
veículos em cada cidade do estado, diferente da proposta inicial, em que todo o
estado passaria a pagar R$ 250 pela taxa. “A gente quebrou esse estudo por cada
município e os dados devem ser concluídos em 10 dias. Depois, nós vamos sentar
com todos os envolvidos e o governador para tomar essa decisão. Se vamos seguir
com o plano de aumentar o licenciamento para ter a contrapartida de reduzir a
tarifa”, afirma o secretário, que segue resistente à ideia.

Conveniência

Outros auxiliares de Caiado também manifestam restrições a
possível aumento na taxa de licenciamento. O governador, no entanto, entendeu a
ideia, mas ainda avaliará o impacto político de eventual projeto na Alego.

Às claras

Lissauer Vieira (PSB) não teve rodeios ao explicar à Xadrez
o que envolve a articulação do governo para aprovar a PEC que reduz vinculação
da Educação. O pepino é resolver as emendas impositivas para 2019 e 2020.

Definição

O texto segue na CCJ, após vistas do líder da base, Bruno
Peixoto (MDB). “Vamos conversar com o governo e considerar votação nesta
quarta”, contou o presidente.

Devo, não nego

Ao subir na tribuna para novas críticas ao governo Caiado, a
deputada Lêda Borges (PSDB) admitiu problemas na Justiça, mas seguiu no embate.
“Não tenho rabo preso. Posso até ter processo, mas rabo preso eu não tenho”.

Convite

O deputado estadual Alysson Lima, que está de saída do PRB
(agora Republicanos), foi convidado para ser “um dos pré-candidatos” do PP à
prefeitura de Goiânia. Teve reunião com deputados e o senador Vanderlan
Cardoso.

Insegurança

O ex-vereador mantém certa “insegurança” com o projeto. Diz
que o partido tem muitos nomes e teme possível aliança com o PSDB em Goiânia. Ainda
terá nova conversa com Alexandre Baldy em Brasília.

Em caixa

O governo receberá cerca de R$1,8 bilhão com os 70% dos depósitos
judiciais previstos em acordo com o Tribunal de Justiça. O projeto na deve ter
amplo apoio, inclusive na oposição.

Hipocrisia

O opositor Lucas Calil (PSD) aponta “incoerência” de Caiado,
que criticou e derrubou na Justiça ação semelhante do ex-governador José
Eliton. A diferença é que o projeto tucano não detalhava em que o dinheiro
seria gasto.

CURTAS

– O senador Jorge Kajuru (Patriota) apresentou ao todo seis
emendas à PEC da reforma da previdência.

– Prazos definidos: o plano diretor deve ser votado na CCJ
da Câmara Municipal até o dia 11 de setembro.

– Depois seriam realizadas audiências públicas para votação
em plenário até meados de outubro. A conferir.

 

Compartilhe: