Coluna

Líder amplia exceções a congelamento de salário

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 08 de maio de 2020

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Vitor Hugo
(PSL), materializou divergências internas com o ministro da Economia, Paulo
Guedes, comentadas nos bastidores desde antes da saída do ex-juiz Sérgio Moro.
O desencontro ficou evidente quando o deputado eleito por Goiás defendeu
aumento do número de categorias de servidores públicos que manterão aumentos e
reajustes salariais nos próximos 18 meses, ao contrário do que pedia Guedes. A
alteração foi aprovada e reduz a previsão de economia de R$ 130 bilhões para R$
43 bilhões. “Liguei para o presidente e ele falou para fazer dessa maneira.
Vamos acompanhar para privilegiar esses profissionais que estão na ponta da
linha e assim aconteceu. A exclusão da expressão ou da frase ‘desde que,
diretamente envolvidos ao combate ao coronavírus’, foi uma determinação do
presidente, cumprida pela líder”.

Recomendação

A reação do ministro veio em rápido discurso na reunião
surpresa realizada pelo presidente com empresários no STF. Além de defender o
retorno das atividades, Guedes pediu veto à ampliação.

Comparação

“No momento em que milhões de brasileiros estão sofrendo
ameaça de desemprego e a economia pode se desintegrar, o que pedimos ao
funcionalismo é simplesmente não pedir aumentos por um ano e meio. É uma
contribuição”, argumenta.

Resposta

“Eu sigo a cartilha de Paulo Guedes na economia e, se ele
acha que deve ser vetado, assim será feito. Nessa área, Guedes é o senhor da
razão”, garantiu Bolsonaro.

Transportes

Apesar do esforço para manter quadros de funcionários, 33% dos transportadores já precisaram
realizar demissões devido à crise do novo coronavírus. Outros 18% afirmam
que pretendem realizar cortes.

Previsão

Diante deste cenário, é possível que, até o final de maio, 43% dos transportadores tenham
realizado redução nos quadros. Os dados constam na Pesquisa de Impacto no Transporte, realizada
pela CNT.

Inclusão

Estudantes pretos e pardos da Pontifícia Universidade
Católica de Goiás iniciam neste sábado (9) um programa de formação voltado para
o mercado financeiro. O trabalho é resultado de parceria da PUC com o Santander
Brasil.

Conteúdo

Temas como matemática, estatística, previdência e regulação
dos mercados dividirão a agenda com educação financeira e direitos humanos,
além de preparação a certificação necessária para quem trabalha com produtos
investimentos.

Ainda não

A reabertura do comércio no Distrito Federal, agendada para
segunda-feira (11), foi adiada para dia 18. Número de casos segue em
crescimento.

CURTAS

– Depois de ação do
Ministério Público, a Justiça suspendeu vigência dos decretos de flexibilização
em Crixás por 15 dias.

– Unidade da JBS efetivou doação de cinco toneladas de
frango a sete instituições filantrópicas de Goiânia.

– A Corregedoria do TJGO regulamentou audiências remotas nos
Juizados Especiais e unidades judiciárias durante a pandemia.

 

Compartilhe: