Coluna

Manoel Xavier garante folha em dia e busca investimentos

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 10 de abril de 2018

O secretário da Fazenda no governo de José Eliton (PSDB),
Manoel Xavier, aponta em entrevista à Xadrez que as principais metas de sua
gestão, mesmo sem ainda ter tomado pé de todas as ações, serão a austeridade
para manutenção do pagamento em dia da folha de servidores e prestadores de
serviço, além da busca por novos investimentos baseados na ampla margem de
endividamento do estado. Apesar da realização do programa Goiás na Frente,
baseado em obras com recursos próprios, “a preocupação nunca deixa de existir”,
segundo afirma o ex-presidente do Dentran. “O cuidado na gestão de Marconi
Perillo e agora com José Eliton vai nos garantir os recursos para os
investimentos, a folha e vinculações constitucionais”, afirma. O auxiliar nega
os boatos de que o estado poderia atrasar o salário de servidores. “Essas
especulações vêm ao longo do tempo e o governo tem garantido a folha como prioridade”,
diz. “Ainda buscamos novos investimentos e temos uma autorização para liberar
R$ 600 milhões e também trabalhamos pela securitização das dívidas”, conta.

Bajulando

Na busca constante pelo apoio do PP à pré-candidatura de
José Eliton, o ex-governador Marconi Perillo voltou a elogiar o trabalho
político e administrativo de Alexandre Baldy à frente do Ministério das
Cidades.

Presença

“Não foi só ministro das Cidades, não. Foi também o
presidente da Caixa Econômica, o ministro da Integração, o ministro da Saúde, o
ministro da Agricultura, o ministro da Educação”, afirmou Marconi.

Prisão na pauta

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da
Câmara dos Deputados, Daniel Vilela (MDB), vai colocar em pauta na próxima
semana a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata da prisão após
condenação em segunda instância. “A PEC visa pacificar o entendimento e deixar
claro na Constituição a previsão legal da prisão após condenação em segunda
instância”, afirma o goiano. O parlamentar vai indicar nesta semana o relator
da proposta apresentada há duas semanas pelo deputado Alex Manente (PPS-SP). Atualmente
o texto constitucional prevê, em seu artigo 5º, que “ninguém será considerado
culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”. A emenda
propõe que a redação passe a ser a seguinte: “Ninguém será considerado culpado
até a confirmação de sentença penal condenatória em grau de recurso.” A
legislação atual provoca entendimentos diversos entre advogados e juristas,
incluindo os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que têm se mostrado
bastante divididos sobre o assunto.

CURTAS

Denúncia – A CEI
da Saúde apura gasto da prefeitura de R$11 milhões em dois anos com a
terceirização do serviço de raio-X, mesmo com aparelhos novos não utilizados.

Saúde – Associação
dos Hospitais do Estado de Goiás empossou nova diretoria para o período
2018-2021. Adelvânio Francisco e Álvaro Soares são presidente e vice.

Crise – A
Secretaria de Estado da Saúde apresenta às 16h a atualização sobre os casos de H1N1
no estado. Vacinas devem chegar amanhã.

Entendimento

Palacianos juram de pés juntos que qualquer aresta entre o presidente
da Assembleia Legislativa, José Vitti (PSDB), e o governador José Eliton foram
aparadas. Nas redes sociais, pelo menos, o deputado desejou sucesso ao novo gestor.

Manutenção

“Meu desejo é de que o amigo Zé Eliton tenha
muito sucesso e continue o trabalho próspero e sério que desenvolvia na
vice-governadoria”, escreveu Vitti.

Campanha

A Comissão Especial de Proteção e Defesa Animal da OAB-GO
lançou a campanha ‘Diga não aos maus-tratos aos animais’ nas redes sociais. A
intenção é conscientizar a população que os animais têm lei de proteção e
direitos assegurados.

Meio ambiente

O governo estadual abriu licitação para contratação de
empresa que realizará obras no Parque Estadual do Morro da Serrinha. Nesta
primeira etapa, serão realizadas a pista de caminhada, alambrado e iluminação
do local. Coisa de R$ 4,5 milhões.

No comando

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra
Cármen Lucia, assume a Presidência da República na sexta-feira (13), quando
Michel Temer viaja ao Peru para participar da Cúpula das Américas. O emedebista
deve retornar ao Brasil no sábado.

Pela ordem

Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), e do
Senado, Eunício Oliveira (MDB/CE), não podem assumir. Pela Lei, ficariam
inelegíveis se assumissem cargo executivo no prazo de seis meses antes à
eleição.

 

Compartilhe: