Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Mulheres superam machismo e conquistam espaços na política

Publicado por: Wilson Silvestre | Postado em: 14 de fevereiro de 2024

Há bem pouco tempo, só mulheres militantes, principalmente nos partidos de esquerda, se arriscam a enfrentar o machismo e o preconceito na disputa eleitoral. No entanto, com as novas regras e o rigor da justiça eleitoral na fiscalização no cumprimento da lei das cotas femininas, a participação de mulheres tem aumentado. Não só na política, mas em outras atividades da gestão pública e privada, elas têm conquistado espaços. No entanto, o que chama a atenção, é o crescente número de mulheres de centro-direita e direita participando da vida pública de um modo geral. Entre lideranças políticas , é quase consenso que o avanço feminino no debate público se deve à ascensão da direita via Jair Bolsonaro (PL). Para essas lideranças e estudiosos sociais, a polarização alimentada pelo presidente Lula entre direita e esquerda, iniciada em 2019 com o “Nós contra Eles”, estimulou conservadores e a direita a entrar na política partidária. Outro fator mais recente, é o papel político desempenhado pela ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro (PL). Paralelamente ao inferno astral do marido Bolsonaro, ela tem ganhado protagonismo, notadamente entre os neo evangélicos. Tanto que, em recente levantamento da Paraná Pesquisas, Michelle bateria em um eventual segundo turno, o presidente Lula e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Dra. Zeli: “Espaços na política se Conquista”

De origem alemã e com educação familiar prussiana, a deputada estadual, Dra. Zeli Fritsche tem uma visão mais de perseverança e disciplina sobre conquista de espaços, seja na política ou em outras atividades. “As mulheres ainda são, na grande maioria, dependentes dos homens financeira ou emocionalmente, por isso a conquista de espaços está mais na retórica do que na prática. A luta por espaços na política ou em outra atividade profissional se conquista”, resume ela.

Continua após a publicidade

Katia Maria

Numa linha oposta da deputada Zeli, a presidente do PT no Estado e vereadora em Goiânia, Katia Maria, diz que o PT é o partido que mais potencializa a participação das mulheres na política. Sua direção tem 50% de mulheres em Goiás. Temos uma deputada federal [Adriana Accorsi], uma estadual [Bia de Lima] e 30% da bancada de vereadores nos municípios é formada por mulheres”.

Novas conquistas

Katia Maria afirma que o PT tem feito a diferença na Câmara Municipal de Goiânia, “mesmo sendo a única mulher de esquerda, temos avançado significativamente no direito à cidade e a igualdade de gênero. Nessas eleições queremos avançar na representação das petistas nas Câmaras municipais e prefeituras”.

Aqui não, PSD

Se depender do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), o PSD de Gilberto Kassab não terá seu apoio em São Paulo e seguramente em outras unidades da federação. O sectarismo não é bom para uma legenda que está sob constante bombardeio dos atuais poderosos de plantão.

Congestionamento

O presidente nacional do PSDB, Marconi Perillo, e o estadual, ex-deputado Hélio de Sousa, garantem que vão ter candidato a prefeito de Goiânia. Mas, com tantos pretendentes congestionando o centro-direita, quem leva vantagem é o PT por ser mais orgânico.

Não foi citado

Até agora, a não ser a implicância pessoal do presidente Lula contra o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), nada foi encontrado nos documentos que investigam o ex-presidente Jair Bolsonaro e ex-auxiliares que incriminam lideranças e instituições do governo Ibaneis.