Terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Coluna

PL pode punir “infiéis” que não seguirem orientação do partido

Publicado por: Wilson Silvestre | Postado em: 06 de novembro de 2023

Pode-se não concordar com parte da bancada do PT mais radical que insiste em “tacar fogo no parquinho”, mas todos concordam em um ponto: é o partido mais orgânico que existe no País desde sua fundação. Mas essa singularidade passou a ter um concorrente desde a eleição de 2020, quando o PL elegeu 99 deputados federais, superando todos os partidos. Mais do que uma grande bancada, é o maior partido de oposição no Congresso e o único com perfil de direita e conservador. Além disso, até agora, não sofreu debanda para o abraço do governo Lula. No entanto, dos 99 que compõem a bancada, 20 seguem ignorando a orientação da legenda, ora votando a favor do governo, noutras contra. Essa falta de coesão acendeu o sinal de alerta para o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, e o ex-presidente Jair Bolsonaro. Eles articulam um freio de arrumação para enquadrar os “rebeldes”. Enquanto não vem um “enquadro”, pelo regimento da Câmara, o parlamentar não é obrigado a seguir o que os líderes pedem ou determinam. Tanto Valdemar quanto Bolsonaro querem o partido unido e longe do “toma lá dá cá” das demais legendas no Congresso. Assim como é o PT que segue princípios ideológicos, o PL também quer trilhar o caminho de oposição orgânica. Paradoxalmente, segue o mesmo princípio do PT que, se for preciso, expulsa os “infiéis”. Em Goiás, a legenda não corre risco pois Gustavo Gayer e Daniel Agrobom são bolsonaristas raiz.

PT trama sucessão de Lira

Nem terminou o primeiro ano de mandato do presidente da Câmara Federal, Arthur Lira (PP-AL), deputados aliados e o Palácio do Planalto especulam nomes e possíveis alianças para sucedê-lo. O PT e associados perceberam que estavam “comendo moscas” ao não entrar no debate. Então Lula deu sinal verde para a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, avaliar a possibilidade. “O PT ainda não discutiu o assunto, o fará no momento oportuno, com a direção nacional em conjunto com sua bancada, a bancada da Federação e dos demais partidos próximos”, registrou ela no X (antigo Twitter).

Continua após a publicidade

PL de Valparaíso

Com a possível presença de Jair Bolsonaro – que depende de ajuste na agenda –, do presidente regional do PL em Goiás, senador Wilder Morais, será empossada a nova executiva municipal do PL em Valparaíso, que tem à frente o ex-vereador Coronel Ferreira. A solenidade será nesta quarta-feira (8), às 20 horas, na Câmara Municipal.  

Bivar no controle

Assim que o governador Ronaldo Caiado retornar da China dia 14, terá um dos abacaxis para descascar: resolver a questão da executiva nacional do União Brasil. A reunião está agendada para o dia 20, mas especula-se que pode haver uma manobra e o controle do diretório ficar nas mãos do deputado federal Luciano Bivar (PE) e do advogado Antônio Rueda.

Accorsi no Olodum

Nos dias 8 e 9 de dezembro, a deputada federal e pré-candidata a prefeita de Goiânia, Adriana Accorsi, se junta à festa promovida pelo PT aos pré-candidatos da legenda nas capitais e principais cidades do País. Batizado de Conferência Eleitoral Marco Aurélio Garcia contará com o presidente Lula. A festa será animada pelo grupo Olodum e a bateria da escola de samba Mangueira.

Naves fortalecido

O prefeito de Anápolis, Roberto Naves (Republicanos), articula na China, junto com o governador Ronaldo Caiado, a instalação do centro de distribuição do maior grupo chinês de eletrônicos, o Alibaba, em Anápolis. Se efetivado, Naves consolida sua liderança política no Estado e reforça o Republicanos na conquista de novas prefeituras. (Especial para O Hoje)