Coluna

Rotina do oportunismo define nova oposição na Alego

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 25 de junho de 2020

A alegação de defender os interesses do povo goiano não dá
mais conta do jogo político praticado pelo deputado Humberto Teófilo. Com um
histórico familiar de graves desvios na Justiça, o parlamentar manobra sua
atuação com o único objetivo de ganho pessoal. O pai do deputado pode ser
obrigado a devolver R$1,8 milhão que teria recebido ilegalmente quando foi
vereador. O irmão foi preso em 2016 por estelionato, enquanto passava férias na
Bahia e ostentava conversível por meio de cartões de crédito clonados. Nos
bastidores, há a convicção de que Teófilo rebaixa o Legislativo com sua linha
radical e falta de equilíbrio. No mês passado, foi denunciado por invadir
universidades com o argumento de defender redução de mensalidade, mas na
verdade, se aproveitava da crise da Covid-19 para se promover nas redes
sociais. É considerado um parlamentar sem plataforma e com forte tendência para
se desviar dos interesses legítimos do eleitorado. Se continuar sem programa,
deverá ler em 2022 o resultado nas urnas.

Mais tempo

Deputados pediram vistas ontem e ficou para hoje votação do
projeto que prevê redução de mensalidades de instituições de ensino durante a
pandemia. O texto tramita na Comissão Mista da Assembleia Legislativa.

Proposta

O relatório de
Talles Barreto (PSDB) propõe diminuição de 10% sobre o valor quando a
instituição apresentar planilha de custos para manter aulas remotas. O corte de
30% valeria para unidades que se recusarem a comprovar gastos.

Pingo é letra

Com articulação do
deputado federal Glautin da Fokus, os nove parlamentares do PSC se reuniram com
Jair Bolsonaro para “reafirmar apoio ao governo”. Na prática, foram cobrar
atendimento a demandas pendentes.

Fatura cobrada

Os parlamentares do partido entregaram ao presidente documento
para demonstrar que votaram conforme orientação do Planalto em 90% das matérias
desde 2019.

Nós contra eles

Os parlamentares reforçaram que são “fieis às convicções da
sigla” e, portanto, não integram o Centrão, definido como “bloco de partidos
que se aproximam do poder executivo apenas em troca de vantagens como cargos e
verbas”.

Sustentável

As barreiras em Goiás para a ampliação da matriz energética
renovável voltará ao debate do Fórum Permanente de Assuntos Relacionados ao
Setor Energético. A 28ª reunião do grupo ocorrerá amanhã de forma virtual.

Continuidade

O presidente do fórum, deputado Virmondes Cruvinel
(Cidadania) aponta que o trabalho deve continuar mesmo durante a crise
sanitária. “O assunto é muito importante para o desenvolvimento e precisamos
manter o foco”.

CURTAS

– Vereadores confirmaram assinaturas para Comissão Especial
de Inquérito (CEI) sobre leitos de UTI na rede privada.

– O requerimento é de Paulo Daher (PMN) e a CEI deve apurar
suposta cobrança de valores abusivos por hospitais durante a crise.

– A CCJ da Câmara de Goiânia aprovou proposta do Paço para
liberar parte das vias para o trânsito de bicicletas na pandemia.

 

Compartilhe: