Coluna

Vereadores de Goiânia avaliam “hora certa” para impeachment

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 23 de junho de 2018

O clima de insatisfação na Câmara Municipal de Goiânia em
relação à gestão do prefeito Iris Rezende (MDB) segue crescente e a avaliação
de pretensos aliados é de não há perspectivas reais de melhora no
relacionamento entre Legislativo e Executivo. Os principais questionamentos de
opositores e mesmo vereadores da base dizem respeito ao não atendimento de
demandas parlamentares nas bases eleitorais, além da demora e letargia da
administração em solucionar problemas financeiros e de manutenção da cidade e o
consolidado da secretária de Saúde, Fátima Mrué. A rejeição do pedido de
impeachment de Iris Rezende, proposto por Jorge Kajuru (PRP) e negado pelo
presidente Andrey Azeredo (MDB), não representa por completo o sentimento na
Casa sobre a possibilidade de derrubada do prefeito. “A maioria aqui,
principalmente da base, conversa que não está na hora de fazer este pedido. O
Kajuru se precipitou, mas não há quem defenda a gestão nos bastidores”, aponta
um aliado em conversa informal com a Coluna.

Em pauta

A próxima batalha do Paço na Câmara de Goiânia será travada
pela aprovação do novo projeto de reforma do IPSM, que chega à Casa nesta
segunda-feira (25). Também polêmicas, as revisões do Plano Diretor e Código
Tributário seguem na gaveta.

Mobilidade

Já foi enviado projeto do prefeito que solicita empréstimo
junto à Caixa, de R$ 115 milhões do programa Financiamento à Infraestrutura e
Saneamento (Finisa), a serem destinados às obras do BRT Norte/Sul.

TCM realiza
capacitação

O Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás (TCM) prossegue
com a realização de eventos de capacitação pelo interior do Estado. Na próxima
terça-feira (26), uma equipe de conselheiros, auditores e técnicos estará em
Jataí, para a realização de mais um evento da 8ª edição dos Encontros
Regionais. Durante todo o dia, gestores, auxiliares e a população terão acesso
a informações sobre o papel de fiscalização dos vereadores, a remuneração dos
agentes políticos, a prevenção de irregularidades e a elaboração de balancetes,
entre outros temas, como transparência de dados públicos.  A capacitação é gratuita e acontece no Centro
Cultural Dom Benedito Domingos Costa Cóscia, no Setor Epaminondas. A
participação dos gestores e da população comprova que é cada vez maior o interesse
pelos assuntos que envolvem a administração pública e a prestação de contas do
dinheiro público. Os dois primeiros eventos de capacitação do TCMGO, em Novo
Gama e Uruaçu, reuniram quase 600 pessoas, entre prefeitos, vereadores e
lideranças de 90 municípios.

CURTAS

Drogas – A
Prefeitura de Aparecida de Goiânia realiza terça-feira, no Dia Internacional de
Combate às Drogas, ação de luta contra a dependência química na Praça Matriz.

Parceria – O
evento será das 8h às 12h em parceria com a Associação Comunitária Lapidando
Tesouros, Ministério Público e Polícias Militar e Civil.

Vagas abertas – A
OVG abriu o processo seletivo para o preenchimento de vagas no quadro de
funcionários. Inscrições pela Segplan.

Castração proibida

Falta só a sanção do prefeito Iris Rezende (MDB) para entrar
em vigor projeto de Lei do vereador Clécio Alves (MDB) que pretende proibir o
sacrifício de cães e gatos por órgãos públicos e privados em Goiânia.

Novo sistema

O vereador defende cuidados de saúda aos animais, sobretudo
os que vivem nas ruas, com de unidade de castração móvel, mantida pelo Ministério
da Saúde, além de medicamentos e tratamento no Centro de Zoonoses.

Feminicídios

Os tribunais de Justiça tinham 10.786 processos de
feminicídio parados ao final de 2017. Desde 2015, o assassinato de uma mulher
em função do gênero tornou-se qualificadora do tipo penal homicídio, que se
tornou hediondo.

Evolução

Levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) revela
que, em 2017, o esforço de juízes em aplicar a lei em casos de assassinatos de
mulheres gerou mais sentenças, o que fortalece a luta contra este tipo de
crime.

Fujão!

O pré-candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL), teria
adotado uma estratégia de campanha diferente da habitual em eleições brasileiras.
Segundo o jornal O Globo, o deputado não deve participar de nenhum debate
durante o primeiro turno. 

Objetivo

A estratégia é fazer lives em redes sociais durante o
horário dos debates na TV aberta e conversar com eleitores. Adversários
têm repetido que a alta intenção de voto de Bolsonaro não será mantida depois
de debates. A conferir.

Compartilhe: