Obras do BRT bloqueiam cruzamentos em Goiânia

Postado em: 18-02-2016 às 00h00
Por: Redação
O acesso ao cruzamento da Avenida Central com a Avenida Goiás ficará restrito por aproximadamente 30 dias

Thiago Burigato

Em mais uma etapa das obras para a implantação do Bus Rapid Transit (BRT), a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT) bloqueou, na noite desta terça-feira (16) o acesso ao cruzamento da Avenida Central com a Avenida Goiás. Estima-se que o bloqueio vá durar cerca de 30 dias– período pelo qual as obras devem continuar.

Durante o período das obras, serão realizados desvios por outras vias. Para os que trafegam na Avenida Goiás Norte no sentido bairro-Centro e que utilizam a Avenida Central (no segundo cruzamento semafórico da Avenida Goiás Norte no trecho da Praça dos Violeiros, no Setor Urias Magalhães, para acessarem a região central, a alternativa é a conversão à direita na Avenida Goiás Norte com Avenida Central e retorno no cruzamento semaforizado da Avenida Goiás com Rua Fernando de Noronha.

Já para os motoristas que trafegam a Avenida Goiás Norte no sentido Praça Cívica e utilizam o o segundo cruzamento semaforizado da Avenida Goiás Norte com Avenida Central no trecho da Praça dos Violeiros e fazem conversão à esquerda para acessarem a Avenida Perimetral Norte, o caminho sugerido é a conversão à direita na Avenida Goiás Norte e retorno no cruzamento semaforizado da Avenida Goiás Norte com a Rua Faixa Verde.

Segundo a SMT, o local está devidamente sinalizado com placas e faixas indicativas sobre o desvio. Agentes de trânsito também estarão no local para oferecer suporte em caso de necessidade.

Mesmo assim, nem todos os moradores e trabalhadores da região estão plenamente satisfeitos com as alterações. José Santana, proprietário de um bar da região, reclama, entre outras coisas, do “poeirão” que o tráfego de caminhões no local das obras levanta. Mas isso não é o pior. “O trânsito ficou horrível por aqui. Além disso proibiram o estacionamento. Derrubou o comércio”, reclama.

O balconista Edson Sales, que trabalha em uma farmácia ao lado, porém, não vê as mudanças com a mesma negatividade. “Eles começaram faz pouco tempo, mas o trânsito tem fluído normalmente”, diz. “O problema mesmo é o poeirão”, completa.

Obras do BRT

A ordem de serviço para as obras do BRT foi assinada no dia 19 de março do ano passado pelo prefeito Paulo Garcia e pela presidente Dilma Rousseff no Paço Municipal. O projeto deve beneficiar 500 mil pessoas de Goiânia e Aparecida de Goiânia impactando 148 bairros.

A obra é considerada uma das principais do cronograma nacional de mobilidade urbana. O corredor BRT vai ter 21,8 quilômetros de extensão, ligando as regiões Norte e Sul da Região Metropolitana de Goiânia.

Estima-se que o investimento total chegue a R$ 340 mi. Deste montante, até o momento já foram utilizados cerca de R$ 20 mi. “A previsão é que neste ano passemos dos R$ 100 mi ”, explica o coordenador da Unidade executora do BRT, Ubirajara Alves Abud.

Além da construção do corredor e da aquisição de 28 novos veículos de alta velocidade, o projeto prevê também a construção de três novos terminais, na região dos Correios (Vila Brasília), na região da Rodoviária e na Avenida Perimetral Norte. Nesta última, três viadutos serão construídos. “Trata-se de uma obra importante que desafogará o trânsito da via, que é pesado”, diz Ubirajara.

A expectativa é que as obras sejam concluídas em 2017. 

Compartilhe: