Estudantes na batalha contra o Aedes aegypti

Postado em: 20-02-2016 às 00h00
Por: Redação
Lançado ontem a Mobilização Nacional da Educação. Em Goiânia, a solenidade de abertura contou com a presença da ministra da Agricultura, Kátia Abreu

Karla Araujo

Em mais uma ação de combate ao mosquito Aedes aegypti, crianças e adolescentes saíram às ruas ontem (19), no horário da aula, para recolher das ruas objetos que poderiam se tornar criadouro. A atividade fez parte do lançamento da Mobilização Nacional da Educação contra o Aedes e deve continuar acontecendo das escolas nos próximos meses. O Aedes aegypti é o transmissor dos vírus da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. 

A mobilização acontece em todo Brasil e teve abertura em Goiânia, em solenidade ocorrida na Escola Municipal Professora Maria Nosídia Palmeiras das Neves, no Residencial Barravento. O evento contou com a presença da ministra de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, representando a presidenta Dilma Rousseuf. A solenidade também contou com a presença do prefeito Paulo Garcia e da secretária de Educação e Esporte, Neyde Aparecida. 

Além da limpeza, a programação também inclui atividades com vídeos, livretos, dramatizações e confecção de faixas e cartazes. A coleta dos materiais segue regras de segurança e são realizadas com acompanhamento dos professores e equipe das escolas. A ação também visa à criação de hábitos saudáveis em relação ao meio ambiente. 

Também estiveram no local parlamentares e representantes da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), Instituto Federal Goiano (IF Goiano), Instituto Federal de Goiás (IFG) e Universidade Federal de Goiás (UFG). No local, também foi lançado o Comitê da Educação Goiana Contra o Aedes, estratégia que faz parte da mobilização da rede municipal e estadual de ensino contra o mosquito.

Forças

Na oportunidade, a ministra Kátia Abreu disse que a escola tem o grande papel ao alertar as famílias. “Nosso País precisa da ajuda de todos os estudantes e os colaboradores da educação que, juntos, somam 70 milhões de brasileiros”, afirmou. 

A ministra ainda expôs que a escola pode formar um pequeno exército de crianças, adolescentes e jovens, pois eles aprendem e, quando chegam em casa, mobilizam os pais. “O Brasil está contando com vocês, professores e diretores, que são um exército especial, porque cuidam da nossa joia rara, nossos filhos e nossos netos”, disse.

Kátia Abreu também pediu que todas as pessoas gastem pelo menos dez minutos do dia para vistoriar suas casas. A ministra, otimista, afirmou que unida a sociedade poderá ganhar a batalha contra o Aedes aegypti. De acordo com ela, todas as unidades do Ministério da Agricultura está empenhado na mobilização. 

Dados

Apenas neste ano foram notificados 20 mil casos de dengue em Goiás. Um terço destas notificações é da Região Metropolitana de Goiânia. As cidades com o maior número de casos são Goiânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Luziânia, Rio Verde, Valparaíso, Santo Antônio do Descoberto, Senador Canedo, Trindade e Goianira.

Além disso, há o registro de 80 casos de microcefalia com relação ao vírus zika. Destes, 72 estão em investigação, seis foram confirmados e dois, descartados. Em janeiro, o Ministério da Saúde repassou R$ 5,2 milhões de recurso extra ao Estado para as ações de vigilância.

 

Compartilhe: