UFG reafirma título de Doutor a Marconi

Postado em: 28-02-2016 às 00h00
Por: Redação

Membros das Faculdades de Filosofia e de Educação da Universidade Federal de Goiás (UFG), do Centro de Pesquisas Aplicadas  à Educação (Cepae UFG)  e a Regional da Cidade de Goiás tentaram, de forma infundada, revogar o título de Doutor Honoris Causa concedido ao governador Marconi Perillo em 2005. A pauta foi para votação do Conselho Universitário (Consuni) nesta sexta-feira, 26/2. Com maioria dos votos contrários à revogação, 31 a 12, o conselho prezou pelo bom senso e reafirmou a honraria.

O pedido de cassação aconteceu alguns dias depois que um professor da UFG foi detido junto a um grupo encapuzado que invadiu e depredou a sede da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), no último dia 15. Os manifestantes se dizem contrários ao projeto de gestão compartilhada com organizações sociais na Educação.

Ex-reitora da UFG, Milca Severino Pereira classificou a manobra como ideológica. “Isso é casuísmo. Marconi é um grande benemérito da Universidade. Ele fez e faz pela UFG. A homenagem concedida à época foi merecida pela sua dedicação profunda à UFG”, disse ao lembrar que a concessão do título contou com o consentimento de “ampla maioria do Consuni”.

Luta pela Educação

O título de Doutor Honoris Causa é concedido a pessoas que contribuem com desenvolvimento da universidade. Enquanto foi reitora da UFG, entre 1998 e 2006, Milca afirmou que Marconi nunca hesitou em ajudar. Um dos motivos que o levou a conquistar o título foi a sensibilidade em resolver problemas envolvendo os campi de Jataí e Catalão. Ali inclusive há importantes braços das faculdades de Filosofia e Educação, que hoje tentaram revogar a honraria do governador.

Outros feitos de Marconi pela UFG foram citados pela ex-reitora. De acordo com ela, o câmpus Samambaia só pode incluir cursos noturnos depois que o governador viabilizou a iluminação interna do local. “Não era nem responsabilidade do Governo do Estado, mas ele fez o que o Governo Federal não nos atendeu”.

Ele também ajudou a criar a estação de tratamento de dejetos, viabilizou melhoria do Hospital Veterinário e do Hospital das Clínicas. “É um homem que tem a maior dedicação, empenho e respeito pela UFG. Age com postura visionária e democrática, compromissada com o desenvolvimento do ensino, da pesquisa, da extensão, da ciência e da tecnologia”, concluiu Milca.

 

Compartilhe: