José Eliton vistoria Blitze em Goiânia

Postado em: 28-02-2016 às 12h00
Por: Redação

Dando continuidade aos trabalhos que  realiza desde que foi empossado recentemente como novo secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária no Estado de Goiás, José Eliton acompanhou na tarde de ontem (27), debaixo de chuva, a realização de blitze em alguns dos 16 pontos onde elas se desenvolveram em Goiânia. A ação é o desenrolar da Operação Tolerância Zero, iniciada na sexta-feira (26), que prevê o posicionamento de bloqueios em locais estratégicos para a abordagem de pedestres e condutores.

Ao  O Hoje, o secretário afirmou que atividades como essas serão perenes.“Trata-se de uma ação ostensiva que estamos realizando de combate ao crime”, afirmou. “A Polícia Militar está nas ruas e vai continuar nas ruas”, disse. Segundo ele, cerca de 500 homens participam da operação.

O primeiro ponto visitado foi a Avenida Segunda Radial, na divisa entre a Vila Redenção e o Setor Pedro Ludovico. No local, um helicóptero da Polícia Militar dava suporte às equipes em terra.

Em seguida, ele se encaminhou para a Avenida T-63, no Jardim América. Lá, conversou com policiais, soube detalhes das abordagens e, inclusive, cumprimentou os transeuntes que haviam sido revistados pelos oficiais. Outros pontos visitados foram T-9, no Jardim América; César Lattes, no Setor Novo Horizonte; e Ipanema, no Jardim Atlântico.

A Operação Tolerância Zero seguirá em dias e horários alternados. Todo o efetivo de comando da Capital participa da iniciativa, incluindo Rotam e as equipes do Comando de Missões Especiais, como Bope, Graer, Choque, Giro e Cavalaria. “É um trabalho que vai garantir cada vez mais segurança para os goianos”, atestou o secretário.

A Operação Tolerância Zero foi lançada pelo secretário José Eliton tão logo assumiu a Secretaria de Segurança Pública. Ele chegou ao cargo dois dias após a morte da jovem Nathália Araújo Zucatelli, 19, vítima de latrocínio quando deixava o cursinho que freqüentava no Setor Marista.

Além de enfocar as blitze como método de ação, o vice-governador também promoveu, logo nas primeiras horas no cargo, mudanças nos comandos das polícias. Na Militar, saiu o coronel Silvio Benedito e entrou o coronel Divino Alves. Na Civil, entrou Álvaro Cássio dos Santos no lugar de João Carlos Gorski. (Thiago Burigato) 

Compartilhe: