Professor de colégio militar é afastado após denúncia de assédio

Aluna procurou a direção da escola e informou que estava recebendo mensagens de cunho sexual do educador

Postado em: 16-05-2019 às 16h20
Por: Leandro de Castro Oliveira
Aluna procurou a direção da escola e informou que estava recebendo mensagens de cunho sexual do educador

Foto: Divulgação

Da Redação

Um professor de Educação Física do Colégio Estadual da Polícia
Militar Professor Gabriel Issa (CEPMG), em Anápolis, foi afastado da unidade
escolar após denúncia de assédio a uma aluna de 15 anos. O caso, que foi
registrado na última segunda-feira (13), é investigado pela Delegacia de
Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e ganhou
repercussão na web quando vários estudantes divulgaram a situação com a hashtag
#QuemOmiteConsente. O profissional nega as acusações.

Continua após a publicidade

Segundo informações da direção
da escola, a estudante procurou a divisão disciplinar da unidade e informou que
não queria assistir a aula do professor, já que ele havia feito insinuações a
ela por meio de uma rede social. Aos militares, a garota afirmou que possui o
educador na plataforma desde 2018. No entanto, em 2019 ele teria enviado
mensagens com conotação sexual à adolescente. A jovem apresentou prints com a
conversa.

Ainda
conforme a instituição, todas as medidas cabíveis foram tomadas após a unidade
tomar conhecimento dos fatos. A mãe da adolescente foi chamada para uma reunião
no colégio e um relatório sobre o caso foi encaminhado aos órgãos
competentes para abertura de processo investigatório/sindicância.

Na
terça-feira (14), a escola anunciou que o professor foi afastado. “Continuando
as apurações sobre a denúncia recebida ontem (13), envolvendo um professor da
unidade, informamos que a Coordenação Regional de Educação atendeu nosso pedido
de afastamento do docente”, diz a nota.

 

Veja Também