Goiânia faz últimos preparativos para retorno das aulas presenciais em 15 de agosto

As aulas presenciais em Goiânia devêm retornar no dia 15 de agosto, diferente da programação da rede estadual, que está prevista para

Postado em: 20-07-2021 às 12h50
Por: Redação
Ao todo, a Prefeitura informa que está investindo quase R$ 2 milhões para implantação de protocolos de segurança nas escolas | Foto: Pref. de Goiânia

As aulas presenciais em Goiânia devêm retornar no dia 15 de agosto, diferente da programação da rede estadual, que está prevista para o próximo dia 02. A Prefeitura informou que está sendo adotado “rígidos protocolos de biossegurança” nas instituições de ensino. Além disso, haverá a opção para os pais ou responsáveis pelo ensino híbrido ou remoto.

Como preparação das aberturas das escolas, a Secretaria Municipal de Educação (SME) pretende realizar a sanitização de todas as 372 unidades de ensino. Assim também, abrir novas vagas em Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) e acompanhar a conclusão do ciclo de vacinação contra a Covid-19 em profissionais da pasta.

O secretário municipal de Educação da capital, professor Wellington Bessa, esclarece que a Prefeitura de Goiânia definiu rigorosos parâmetros para a volta às aulas e que implantou, no último semestre, protocolos de biossegurança em todas as instituições de ensino.

Continua após a publicidade

“As escolas e os Cmeis estão preparados para receber os nossos alunos e os servidores. Essa foi a determinação do prefeito Rogério Cruz, por isso todas as unidades receberam equipamentos de proteção e serão acompanhadas de perto pela SME”, frisa.

Modelo híbrido

Em Goiânia, as salas de aula estão sendo equipadas para modelo híbrido com 50% de capacidade. Já os Cmeis, antes integrais, funcionarão nos turnos matutino e vespertino. Já os alunos do 1º ao 5º ano farão revezamento diário.

De acordo com a pasta, no ensino fundamental o revezamento será semanal, com os três níveis, o retorno se dará com aulas presenciais e com o envio de atividades para casa e a utilização do sistema digital de aprendizagem.

Protocolos

As unidades devem receber kits de higienização e adoção dos protocolos de biossegurança, o que incluem marcações e distanciamento e espaçamento entre os educandos. A SME destinou R$ 1.995.062,45 para as instituições de ensino para a aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Dentre os itens que estão sendo adquiridos pelos gestores das instituições, estão calçados, óculos de proteção, luvas de látex, térmica e descartáveis, máscaras descartáveis (PFF-1), aventais de PVC, toucas, tapetes sanitizantes, termômetros digitais e viseiras. 

Suspensão

As aulas na Rede Municipal de Ensino (RME) estão suspensas desde o dia 16 março do ano passado. Até então, estava sendo disponibilidade de atividades pedagógicas aos alunos de todas as modalidades, e entrega de kits de alimentação para os 108 mil alunos e a realização de atividades e formações on-line. Já na rede privada, as aulas presenciais retornaram em outubro do ano passado.

Veja Também