Vereadores de São Simão (GO) decidem cassar mandato de prefeito acusado de importunação sexual

Francisco de Assis Peixoto (PSDB) já havia sido preso em 28 de julho.

Postado em: 26-10-2021 às 10h12
Por: Almeida Mariano
Francisco de Assis Peixoto (PSDB) já havia sido preso em 28 de julho | Foto: Divulgação

Após denúncia do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) contra o prefeito de São Simão pelos crimes de importunação sexual e tentativa de adquirir e distribuir pornografia infantil, a Câmara de Vereadores do município votou pela cassação do mandato do político. Em votação, a decisão contou com 9 votos a favor e 2 contra.

A sessão que decidiu pela cassação ocorreu na tarde da última segunda-feira (25/10), e contou com a presença de todos os 11 vereadores da cidade. Com a decisão, o vice, Fábio Capanema (PSDB), que já atua de forma interina no cargo desde 10 de agosto, deve assumir a prefeitura definitivamente.

Francisco de Assis Peixoto (PSDB) já havia sido preso em 28 de julho. Porém, no dia 2 de setembro, a defesa conseguiu que o prefeito pudesse responder em liberdade, respeitando as condições apresentadas pela Justiça.

Continua após a publicidade

A denúncia do MP é referente a duas vítimas, o processo corre em segredo de Justiça, e as identidades não foram reveladas. Além das duas, outras cinco pessoas prestaram depoimento, mas os crimes já tinham prescritos.

Veja Também