Polícia conclui que Marília Mendonça morreu de politraumatismo na queda de avião em MG

A cantora Marília Mendonça e os outros quatro passageiras que estavam no avião que caiu em Caratinga (MG) morreram de politraumatismo contuso,

Postado em: 26-11-2021 às 08h34
Por: Nielton Soares
Os investigadores traçaram duas linhas de hipóteses para o acidente: falha nos motores e colisão com cabos de eletricidade | Foto: reprodução

A cantora Marília Mendonça e os outros quatro passageiras que estavam no avião que caiu em Caratinga (MG) morreram de politraumatismo contuso, concluiu a Polícia Civil de Minas Gerais (PC-MG).

O acidente aéreo ocorreu no último dia 5, vitimando, além da artista, o piloto, Geraldo Medeiros; o copiloto, Tarciso Viana; o produtor Henrique Ribeiro; e o tio e assessor de Marília, Abicieli Silveira Dias Filho.

O legista Thales Bittencourt de Barcelos disse que as mortes ocorreram por causa do impacto da aeronave com o solo, apenas depois que todos estavam no chão. Já o delegado Ivan Lopes Sales lembra de ter ouvido um piloto que ia para o mesmo destino, 20 minutos depois do voo de Marília, conversa com o colega do avião que levava a cantora, e não sido informado de qualquer problema mecânico.

Continua após a publicidade

Com isso, a polícia está trabalhando com duas linhas de investigação. Uma é a hipótese de que o choque com linhas de transmissão de energia da Companhia Elétrica de Minas Gerais (Cemig) provocou o acidente. E a outra é a possibilidade de uma pane nos motores, o que depende de análise do Centro Nacional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos (Cenipa).

A Estatal, responsável pela rede elétrica, chegou a confirma que houve uma colisão com um cabo de energia, apesar disso, alega que as torres estão localizadas fora do perímetro determinado em lei quando estão próximas de aeroportos.

Veja Também