Hospital Estadual da Criança e do Adolescente dá inicio aos atendimentos do pronto-socorro

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermarias estão preparadas para receber quem necessite de internação.

Postado em: 15-01-2022 às 14h49
Por: Alexandre Paes
A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermarias estão preparadas para receber quem necessite de internação. | Foto: Britto/Divulgação

A partir da meia-noite deste sábado (15/01), Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) deixa de atender especialidade de pediatria no pronto-socorro. Os atendimentos de urgência e emergência passaram a ser atendidos no Hospital Estadual da Criança e do Adolescente (Hecad), no bairro Parque Acalanto, em Goiânia, que passa a ser referência para público infantil.

O Governo de Goiás iniciou a transição dos atendimentos pediátricos prestados pelo Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) para o Hospital Estadual da Criança e do Adolescente (Hecad). “Esse hospital terá função específica de atender crianças que, hoje, não têm onde operar, para onde ir. Teremos uma estrutura digna, o Hospital da Criança”, destaca governador Ronaldo Caiado.

O Hecad funcionará 24 horas por dia, sete dias por semana, para os casos graves, de média e alta complexidades. Os pacientes passarão por uma classificação de risco, sendo que os casos mais urgentes terão prioridade. A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermarias estão preparadas para receber quem necessite de internação.

Continua após a publicidade

No Hospital Materno-Infantil, o pronto-socorro da mulher seguirá ativo, 24 horas por dia, recebendo gestantes de médio e alto riscos, grávidas com pré-eclâmpsia, mulheres vítimas de violência sexual, entre outras urgências obstétricas e ginecológicas.

Apesar da transição e do início dos atendimentos, a inauguração oficial da unidade será realizada na terça-feira (18/01), às 9h, conforme a determinação do governador Ronaldo Caiado de somente entregar à população serviços que estejam em pleno funcionamento. “Nenhum outro Estado tem essa estrutura como a nossa. Isso dá dignidade aos filhos de nossas famílias”, finalizou Caiado.

Veja Também