Acidentes em rodovias federais já mataram 66% mais que o ano anterior

A PRF reforçou seu policiamento ostensivo e orienta que os motoristas aumentem a cautela e a prudência no retorno das viagens

Postado em: 02-03-2022 às 08h53
Por: Redação
A PRF reforçou seu policiamento ostensivo e orienta que os motoristas aumentem a cautela e a prudência no retorno das viagens

Por Ítallo Antkiewicz

Na última segunda-feira (28), foi divulgado o balanço parcial da Operação Carnaval 2022 pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). E tanto em nível nacional, quanto no Estado de Goiás, os números já assustam quando comparados com o mesmo período no ano anterior. De acordo com a unidade da PRF em Goiás, em 2022, houve um aumento de 66% se comparados com os dados registrados na mesma parcial do ano anterior.

De acordo com a PRF, além do posicionamento das equipes em locais estratégicos, com o objetivo de reduzir acidentes graves e vítimas, os policiais se revezaram ao longo das rodovias federais nos trechos mais movimentados e também nos considerados críticos pelo alto índice de acidentes ou pelo elevado número de infrações de trânsito. Um dos principais focos é o combate à mistura de álcool e direção, uma das maiores causas de acidentes de trânsito com vítimas gravemente feridas. 

Continua após a publicidade

Nos três primeiros dias de folia, chamou a atenção o número de pessoas trafegando alcoolizadas pelas rodovias federais que cortam Goiás. Enquanto em 2021, 32 motoristas foram flagrados; este ano já são 159 autuados por alcoolemia, colocando em risco a própria vida e a de outras pessoas. No total, foram 2.558 autuações por motivos diversos até o momento. Em 2021, no mesmo período foram 2.513.

Segundo a PRF, subiram as infrações por uso de celular ao volante, que passou de 3 para 23, e de ausência do cinto de segurança, que de 94, em 2021, saltou para 140, em 2022. Os demais números do balanço preliminar da PRF estão praticamente empatados. Em 2022, até o momento foram contabilizados 23 acidentes, com 26 feridos. Em 2021 foram 24 acidentes com 27 feridos.

Assessor de Comunicação da PRF em Goiás, o inspetor Newton Moraes orienta os viajantes sobre o retorno para casa. “Esse retorno pode dar dor de cabeça, quem puder antecipar a volta ou adiar para quinta-feira pela manhã, vai pegar rodovias mais tranquilas, menos movimentadas. Mas, tenha cautela, cuidado e precaução nas estradas para a segurança de todos. É preciso paciência, prudência e respeito à legislação”, afirma Morais

Ainda de acordo com o inspetor Newton, as BRs 153, 060, 414 e 364 estão em fiscalização extra. “Por serem rodovias tradicionais de acesso a lugares turísticos de Goiás, como Caldas Novas, Região dos Lagos da Serra da Mesa e São Simão, bem como Pirenópolis e Corumbá de Goiás”, afirma o inspetor. 

E os dados não ficam diferentes quando olhamos em âmbito nacional. No mesmo período, segundo a parcial da PRF nas estradas federais, morreram em acidentes 55 pessoas e ficaram feridas 730 pessoas. Além de, até o momento, 1,6 motoristas foram autuados por dirigirem embriagados. A PRF também multou 4,1 mil motoristas por falta de uso do cinto de segurança. As ultrapassagens perigosas foram a razão de outras 5,5 mil autuações durante o feriado.

A PRF fez 579 prisões durante a Operação Carnaval deste ano. Foram recuperados 121 veículos roubados e apreendidas 25 armas de fogo. Os resultados foram obtidos com a fiscalização de 66,5 mil veículos. Para o período de carnaval, a PRF intensificou o policiamento nas rodovias federais, com rondas e policiais posicionados em trechos mais movimentados ou com mais índice de acidentes e infrações de trânsito.

Veja Também