Gerente de posto de saúde em Anápolis já havia sido indiciado por estupro em 2015

Postado em: 05-04-2022 às 13h16
Por: Augusto Sobrinho
Duas funcionários relataram terem sido vítimas de estupro e importunação sexual dentro da unidade | Foto: Reprodução

O gerente da Unidade Básica de Saúde São José, em  Anápolis, foi preso, na manhã desta terça-feira (05/04), após denúncia de duas mulheres, que relataram a Polícia Civil de Goiás terem sido vítimas de  estupro e importunação sexual. Ramão Teixeira, de 50 anos, foi exonerado do cargo e encaminhado a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM).

As vítimas, que são funcionárias do posto de saúde, afirmam que sabem de outras mulheres que não tiveram coragem de comparecer à unidade policial para denunciar os crimes. Uma delas disse que Ramão fazia perguntas indiscretas, enviou fotos das partes íntimas e ainda tentou agarrá-la e passou a mão nas partes íntimas dela. A outra disse ter sido abusada sexualmente pelo autor, por aproximadamente seis vezes.

Ambos os casos ocorreram dentro da unidade básica de saúde e, por isso, a Prefeitura de Anápolis disse, em nota, que a Secretaria Municipal de Saúde deve auxiliar a polícia e a Justiça nas investigações do caso. Entretanto, segundo a delegada responsável, Isabella Joy, Ramão já foi indiciado por estupro, em 2015, no Mato Grosso do Sul, mas o processo foi arquivado.

O suspeito deve prestar depoimento na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Anápolis, nesta terça-feira (05/04) e deverá ficar preso para estar à disposição do judiciário para as devidas medidas legais cabíveis. A divulgação da imagem foi feita pela polícia para auxiliar no surgimento de novas vítimas e testemunhas que façam seu reconhecimento, além de novas provas para o inquérito.

Compartilhe: