Goiânia antecipa vacinação contra gripe para gestantes e puérperas, a partir desta quarta-feira (06)

"Uma gestante tem duas vezes mais riscos de ser internada do que uma mulher que não está neste período" afirma diretora da SMS

Postado em: 06-04-2022 às 16h54
Por: Rodrigo Melo
"Uma gestante tem duas vezes mais riscos de ser internada do que uma mulher que não está neste período" afirma diretora da SMS | Foto: Secom

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS), decidiu antecipar para esta quarta-feira (06/4) o início da vacinação contra Influenza para gestantes e puérperas (mulheres no pós-parto até 45 dias). A medida leva em consideração a importância de proteger esse grupo que também é considerado vulnerável para o agravamento da doença, com risco de complicações, internações e óbitos por influenza.

No cronograma, gestantes e puérperas estavam no segundo grupo prioritário da vacinação, que começariam a ser imunizados somente a partir do dia 3 de maio.

A gestão da capital goiana disponibiliza aos moradores 73 pontos de vacinação espalhados pelos sete distritos sanitários de Goiânia. A lista completa com as unidades está disponível no link do ImunizaGyn, no site da Prefeitura de Goiânia.

Continua após a publicidade

Outro local de vacinação é o Clube da Caixa Econômica Federal, localizado na Avenida T-1, número 1.155, Quadra 53, setor Bueno, além do drive-thru, no estacionamento do Estádio Serra Dourada, localizado na Avenida Fuedd Sebba, número 1.170, Jardim Goiás.

O dobro do risco de agravamento

A preocupação com o grupo, que soma 16.868 mulheres, sendo 14.486 gestantes e 2.382 puérperas, se deve às mudanças fisiológicas que ocorrem no corpo feminino antes e depois do parto.

Para a diretora de Vigilância Epidemiológica da SMS, Grécia Pessoni, uma gestante tem duas vezes mais riscos de ser internada do que uma mulher que não está neste período. “Não é só o coronavírus que causa infecção respiratória grave nas gestantes, o vírus influenza também pode levar a um grande risco de insuficiência respiratória, risco de internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), interrupção precoce da gravidez e até o risco de óbito da mãe e do bebê”, alerta.

A vacina disponibilizada pelo Ministério da Saúde (MS) é trivalente, ou seja, protege contra três tipos de Influenza (cepas): H1N1, H3N2 e Tipo B. Também conhecida como gripe, a Influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório.

Documentos

No ato da vacinação, as gestantes e puérperas devem apresentar documento de identificação com foto, CPF ou Cartão SUS, comprovante de endereço, além do comprovante da gestação ou do parto, em 45 dias, como, por exemplo, os exames BetaHCG ou Ultrassonografia.

Veja Também