Passe Livre do Trabalhador soma 16 mil passageiros cadastrados em dois meses de funcionamento

Para aderir ao Passe Livre do Trabalhador, a empresa adquire as assinaturas individuais (equivalentes ao número de funcionários que serão contemplados) pelo valor mensal de R$ 180.

Postado em: 13-07-2022 às 16h26
Por: Ícaro Gonçalves
Para aderir ao Passe Livre do Trabalhador, a empresa adquire as assinaturas individuais pelo valor mensal de R$ 180 | Foto: Divulgação/CMTC

Com dois meses desde seu lançamento, o programa Passe Livre do Trabalhador já tem 16 mil passageiros do transporte coletivo cadastrados em Goiânia. São pessoas que trabalham em uma das mais de 1,4 mil empresas que aderiram à modalidade. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (13/7), pela Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC).

O Passe Livre do Trabalhador é uma modalidade que dá, ao usuário cadastrado, o direito de fazer até oito viagens de ônibus diárias, em todos os dias da semana (inclusive aos sábados, domingos e feriados). O passe vale para todas as 278 linhas da Rede Metropolitana de Transporte Coletivo, que hoje alcança 19 municípios.

Há vantagem também para o dono do estabelecimento comercial que opta pelo programa: o custo para ele é 20% menor do que se ele adquirir os 12 bilhetes semanais para cada funcionário, no modelo tradicional de vale-transporte.

Continua após a publicidade

Para aderir ao Passe Livre do Trabalhador, a empresa adquire as assinaturas individuais (equivalentes ao número de funcionários que serão contemplados) pelo valor mensal de R$ 180.

Com informações da CMTC

Veja Também