Estudante morre após cair de ônibus em Goiânia

Ela chegou a ser levada para o hospital, mas morreu nesta quinta-feira (18).

Postado em: 18-08-2022 às 16h09
Por: Lorenzo Barreto
Leidiane Teixeira da Cruz, de 28 anos, morreu após cair de um ônibus do Eixo Anhanguera | Foto/TV Anhanguera

Leidiane Teixeira da Cruz, de 28 anos, morreu após cair de um ônibus do Eixo Anhanguera. A estudante levava uma marmita para seu marido que estava trabalhando como ambulante. Ela chegou a ser levada para o hospital, mas morreu nesta quinta-feira (18).

“Ela estava segurando uma marmita. Aí quando fez uma curva muito fechada ela se desequilibrou. Foi quando ela se segurou na porta e a porta abriu. Essa é a informação que passaram para a gente”, conta sua tia. O acidente foi por volta de 13h30, de quarta-feira (17), perto da Estação Palmito, no Jardim Novo Mundo. A mulher chegou a ser levada para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde ficou internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu aos ferimentos.

Em nota para o G1, Metrobus, responsável pelo ônibus, lamentou o acidente e disse que está prestando total assistência para os familiares. A empresa disse ainda que está apurando as causas do acidente, mas garantiu que a porta do ônibus estava fechada, mas que abriu após “sofrer um grande impacto, cuja causa está sendo apurada.”

Continua após a publicidade

Confira a nota disponibilizada ao G1 Goiás:

“A Metrobus lamenta profundamente a morte da passageira, se solidariza com a família, e informa que está prestando assistência para os familiares desde o momento do acidente. Foi aberta uma apuração interna que está averiguando as causas do acidente. Nela, inicialmente, já foi identificado que a porta estava fechada e em funcionamento normal no momento do acidente e abriu após sofrer um grande impacto, cuja causa está sendo apurada. A empresa ressalta que nenhum de seus veículos roda com porta aberta em função de um sensor que impede essa possibilidade. Além do apoio social, a Metrobus analisa sempre a possibilidade legal, por ser uma empresa pública, de ressarcimento de eventuais despesas após a apuração devida do caso”.

Leia também

Veja Também