Grupo terrorista ETA anuncia fim de suas atividades

Grupo liderava atos de violência desde 1959 em busca da independência do País Basco, na Espanha

Postado em: 02-05-2018 às 14h20
Por: Guilherme Araújo
Grupo liderava atos de violência desde 1959 em busca da independência do País Basco, na Espanha

O grupo terrorista basco-espanhol ETA anunciou a dissolução de todas as suas estruturas e o fim de suas funções. A confirmação aconteceu nesta quarta-feira (2), por meio da divulgação de uma carta, datada do último dia 16 de abril. 

O documento foi enviado a diversos meios de comunicação, mas só foi divulgado nesta semana. Escrita em basco e portando a logo da organização, a autenticidade foi confirmada. 

Continua após a publicidade

No entanto, um membro do governo basco disse à AFP (Agência France Presse) que a carta não significa propriamente um fim definitivo da organização, considerada pela UE (União Europeia) como terrorista.

Um vídeo também teria sido enviado pelo grupo à BBC. Na carta, integrantes do ETA explicam que a disputa territorial reclamada pela organização “continha em conflito entre Espanha e França. O conflito não começou com o ETA e não termirará com o fim do grupo”.

Desde 2011, durante a conferência de paz de Aiete, realizada em Saint-Sébastien, no norte da Espanha, vinham sendo trabalhadas negociações acerca do abandono completo de atividades violentas relacionadas ao ETA.

Calcula-se que a organização separatista, fundada em 1959, tenha deixado um rastro de mais de 800 mortos em seus ataques, caindo sobre eles inclusive a suspeita de morte do então presidente espanhol Luis Carrero Blanco, em 1973. O maior dilema das negociações, no entanto, reside na cobrança por justiça das famílias de vítimas.  

Veja Também