Sexta-feira, 08 de dezembro de 2023

Onda de calor extremo: cuidados com os animais

Disponibilize água limpa, fresca e posicionada em local arejado e com sombra para seus pets e para os animais que vivem em situação de rua

Postado em: 15-11-2023 às 16h20
Por: Larissa Oliveira
Imagem Ilustrando a Notícia: Onda de calor extremo: cuidados com os animais
Neste calor extremo, mantenha os animais hidratados - Foto: iStock

Com a onda de calor dos últimos dias, muitas vidas estão sob risco. E não são só as pessoas que sofrem com esse tempo quente, os animais também. Aliás, eles regulam a temperatura corporal de forma diferente de nós humanos, mas precisam de cuidados e precauções assim como nós. Portanto, é essencial lembrar que os animais domésticos e de rua precisam de ajuda para se refrescar.

De acordo com a médica veterinária Marcella Maris Jechow de Paula, o ideal é que os animais sejam mantidos em locais cobertos, arejados e protegidos do sol. Além disso, deve-se sempre deixar disponível água limpa, fresca e posicionada em local arejado e com sombra, em diversos potes espalhados pela casa. Segundo a especialista em cuidado animal, é bom adicionar alguns cubos de gelo à água. Nesta onda de calor, isso pode proporcionar maior refrescância para os pets.

Cuidados no calor

“A hidratação é um dos principais pontos a serem lembrados nessa onda de calor, mas além disso, devemos evitar passeios ao ar livre e atividades físicas nos próximos dias, principalmente nas horas mais quentes do dia. Essas dicas são essenciais para prevenir hipertermia, que é quando o corpo fica com uma temperatura mais elevada do que o normal e em casos extremos, pode levar ao óbito”, afirmou.

Continua após a publicidade

Foto: iStock

Para mais, a médica veterinária também recomenda que as pessoas façam pelos animais que vivem em situação de rua, aquilo que gostariam que fizessem por si mesmos. “Ofertar água fresca! Caso se sintam à vontade para tal, posicionem potes de água fresca na calçada de casa, promovendo assim, a hidratação daqueles que se encontram na situação de não ter um lar pra chamar de seu”, orientou Marcella Maris.

A médica veterinária é dona da Clínica Mais AmorVet, de Aparecida de Goiânia, e concedeu todas essas dicas em entrevista exclusiva ao Jornal O Hoje. Segundo ela, para os animais de estimação, especialmente os de pele e pelagem mais clara, o uso de protetor solar também é recomendado. “Especialmente porque alguns animais apresentam maior predisposição ao câncer de pele”, ressaltou.

Sinais para observar

Se as pessoas estão sofrendo com essa onda de calor, os animais também estão. A diferença é que eles não têm voz para pedir ajuda. Porém, existem sinais que podem indicar que o pet está precisando de maior cuidado. De acordo com a médica veterinária, se o animal estiver muito ofegante ou prostado, é preciso levá-lo para a clínica veterinária mais próxima. “Pois a desidratação pode levar ao óbito muito rápido, principalmente com os bebês e idosos”, explicou.

Foto: iStock

Ainda segundo a especialista, é preciso ter ainda mais cuidado com os felinos, porque os gatos não possuem o hábito de beber muita água. “Os gatos também não eliminam o calor por meio do suor, mas diferente dos cães, não ficam com a língua para fora, a não ser em situações críticas de saúde. Portanto, caso o gato se apresente desta forma, isso serve como alerta ao tutor. Cuide bem da sua hidratação e de toda a sua família poli-espécie nos próximos dias”, orientou Marcella Maris para esta onda de calor.

Veja Também