Terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Taxa de desocupação fica em 7,6% no trimestre encerrado em outubro, a menor desde 2015

Segundo o instituto, a taxa de desocupação nacional novamente caiu, ficando em 7,6%. Foi a menor taxa desde o trimestre móvel encerrado em fevereiro de 2015

Postado em: 30-11-2023 às 09h44
Por: Ícaro Gonçalves
Imagem Ilustrando a Notícia: Taxa de desocupação fica em 7,6% no trimestre encerrado em outubro, a menor desde 2015
Segundo o instituto, a taxa de desocupação nacional novamente caiu, ficando em 7,6%. Foi a menor taxa desde o trimestre móvel encerrado em fevereiro de 2015 | Foto: Agência Brasília

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta quinta-feira (30/11), dados sobre a geração de empregos no Brasil relativos ao trimestre encerrado em outubro. Segundo o instituto, a taxa de desocupação nacional novamente caiu, ficando em 7,6%. Foi a menor taxa desde o trimestre móvel encerrado em fevereiro de 2015.

A população ocupada (100,2 milhões) foi recorde da série histórica iniciada em 2012 e ultrapassou os 100 milhões de trabalhadores pela primeira vez, crescendo 0,9% no trimestre (mais 862 mil) e 0,5% (mais 545 mil) no ano.

O número de empregados com carteira de trabalho no setor privado (inclusive trabalhadores domésticos) chegou a 37,6 milhões, com alta de 1,7% (mais 620 mil) no trimestre e de 2,7% (mais 992 mil) no ano. É o maior contingente desde o trimestre encerrado em junho de 2014. O número de empregados sem carteira no setor privado (13,3 milhões) ficou estável no trimestre e no ano.

Continua após a publicidade

O número de trabalhadores por conta própria (25,6 milhões de pessoas) cresceu 1,3% (mais 317 mil) frente ao trimestre anterior e ficou estável na comparação anual.

A taxa de informalidade foi de 39,1% da população ocupada (ou 39,2 milhões de trabalhadores informais) contra 39,2% no trimestre anterior e 39,1% no mesmo trimestre de 2022.

Veja Também