Terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Goiás é estado que mais avança na planificação da atenção à saúde

A Planificação da Atenção à Saúde impacta positivamente na regionalização da saúde ao contribuir na organização das redes de atenção e promover uma educação permanente, com capacitação para profissionais das Secretarias Estadual e Municipais de Saúde

Postado em: 10-12-2023 às 16h04
Por: Vitória Bronzati
Imagem Ilustrando a Notícia: Goiás é estado que mais avança na planificação da atenção à saúde
Gerente de Regionais de Saúde, Simone Camilo, e subsecretário de Vigilância e Atenção Integral à Saúde, Luciano de Moura representam Goiás em evento de Planificação da Atenção à Saúde | Foto: SES-GO

Goiás foi o Estado que mais se destacou em apresentações de experiências exitosas do Seminário Nacional da Planificação da Atenção à Saúde, realizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), aberto nesse final de semana, em Brasília (DF). Em mostra de resultados do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde – Proadi-SUS, de planificação da atenção à saúde, Goiás foi representado por experiências dos municípios de Brazabrantes e de Goiânia e já na abertura do evento, que vai até dia 12/12, os resultados foram divulgados. 

O subsecretario de Vigilância e Atenção Integral à Saúde, da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Luciano de Moura Carvalho, explica que a regionalização, que está intrinsecamente ligada à planificação, é um dos pilares do Governo do Estado. “Goiás fez um trabalho fantástico nas regionais e gerências da Atenção Primária à Saúde, junto aos municípios, e o resultado disso é a planificação implantada nas cinco macrorregiões do Estado e também na capital do estado”, avaliou.

Com isso, Goiás foi o estado que mais avançou, tanto no processo quanto na adesão dos municípios. “Fomos o único estado que implantou a planificação nas cinco macrorregiões, nas dezoito regiões concomitantemente, com 78% de cobertura do programa”, disse Moura, informando ainda que Goiás também foi o único que implantou cinco linhas de cuidados: gestação, hipertensão, diabetes, sobrepeso e obesidade e saúde mental. 

Continua após a publicidade

A planificação foi instituída no Brasil em 2004 e implantada em Goiás a partir de 2015. Há um ano, ganhou a parceria da Beneficência Portuguesa de São Paulo, que apoia o Estado e municípios na organização dos processos assistenciais. O objetivo é qualificar as equipes para organização dos processos de trabalho e das redes, nas 18 regionais de saúde, com um apoio importante nas capacitações, no andamento do processo e na execução do projeto no Estado. 

“A Atenção Primária à Saúde é executada pelos municípios com apoio do Estado, sendo a porta de entrada do cidadão no Sistema Único de Saúde, na qual se pode evitar agravamento de problemas de saúde, por isso é muito importante seu fortalecimento”, afirma a gerente das Regionais de Saúde da SES, Simone Camilo Aquino Botelho. 

A planificação é uma estratégia para contribuir na organização das redes de atenção e promover uma educação permanente, com capacitação de curta duração para profissionais das Secretarias Estadual e Municipais de Saúde. Já o Proadi-SUS é um programa de apoio e desenvolvimento do SUS que acontece nos Estados, em parceria com Conass, Cosasems e, nesse projeto, em Goiás, com a Beneficência Portuguesa de São Paulo. 

Veja Também