Terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Suspeito de matar Kemilly Hadassa diz ter a matado por ela “começar a chorar” após estupro

Após o crime, com a ajuda da própria mãe, o homem escondeu o corpo da menina em um saco de ração

Postado em: 11-12-2023 às 13h36
Por: Luan Monteiro
Imagem Ilustrando a Notícia: Suspeito de matar Kemilly Hadassa diz ter a matado por ela “começar a chorar” após estupro
Após o crime, com a ajuda da própria mãe, o homem escondeu o corpo da menina em um saco de ração. | Foto: Reprodução

O suspeito do assassinato de Kemilly Hadassa Silva, de 4 anos, afirmou, em depoimento, que decidiu matar a menina porque ela começou a chorar depois de ser estuprada.

Para evitar chamar atenção com o choro da vítima, o suspeito, que é primo da mãe de Kemilly Hadassa, começou a cortar o pescoço da vítima, mas voltou atrás e decidiu enforcá-la.

Após o crime, com a ajuda da própria mãe, o homem escondeu o corpo da menina em um saco de ração e jogou no meio do lixo, às margens de um valão, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Continua após a publicidade

Kemilly Hadassa desapareceu na madrugada de sábado (9/12), enquanto dormia com os irmãos de 7 e 8 anos no bairro de Cabuçu, em Nova Iguaçu. A mãe das crianças foi para uma festa e deixou os filhos dormindo sozinhos em casa, sob os cuidados dos tios.

Ao chegar em casa, por volta das 5h, a mãe da vítima encontrou o portão da casa aberta e não encontrou a criança. A família suspeitou que a menina havia sido sequestrada, mas ninguém havia ouvido gritos ou estranhado a presença de alguém na região.

As investigações sobre o crime estão em andamento na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

Veja Também