Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Goiânia registra inflação prévia de janeiro em 0,24%

Goiânia possui o segundo menor aumento entre as capitais do país, sendo superada apenas por Brasília

Postado em: 27-01-2024 às 10h42
Por: Matheus Santana
Imagem Ilustrando a Notícia: Goiânia registra inflação prévia de janeiro em 0,24%
Na capital goiana, o aumento na prévia da inflação foi impulsionado pelo grupo "alimentação e bebidas", que apresentou uma variação de 2,35% | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

No mês de janeiro a inflação prévia em Goiânia subiu 0,24%, essa é a sexta alta seguida registrada. Em dezembro o registro foi de 0,39%. No país, janeiro teve um registro positivo de 0,31%, 0,09% a menos que no mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Mesmo assim, Goiânia registrou a menor variação em sua inflação desde janeiro de 2019, com um aumento de apenas 0,08%. Acumulando os últimos 12 meses, a cidade apresenta uma soma de 3,86%.

Goiânia possui o segundo menor aumento entre as capitais do país, sendo superada apenas por Brasília, que não teve aumento, registrando −0,41% na prévia da inflação de janeiro. São Paulo segue em terceiro lugar, com um aumento de 0,1%. A maior alta prevista ocorreu em Belo Horizonte, com 0,88%.

Continua após a publicidade

Na capital goiana, o aumento na previsão da inflação foi impulsionado pelo grupo “alimentação e bebidas”, que apresentou uma variação de 2,35%. O aumento foi especialmente influenciado pela variação nos preços das carnes, que registrou 1,76%.

É relevante notar que, apesar desse cenário, o subgrupo das carnes teve nove quedas ao longo do ano passado, encerrando 2023 com uma variação acumulada negativa de −8,84%. Mesmo com os aumentos observados em dezembro e janeiro, o acumulado nos últimos 12 meses ficou em −7,43%.

Esses são alguns grupos em Goiânia que apresentaram variações:

  • Habitação −0,16%
  • Artigos de residência 0,4%
  • Vestuário −0,37%
  • Transportes −1,33%
  • Saúde e cuidados pessoais −0,22%
  • Despesas pessoais 1,05%
  • Educação 0,33%

Veja Também