Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Governo de Goiás investe R$ 1,6 bilhão em transporte público da Região Metropolitana de Goiânia

Durante anúncio, governador Ronaldo Caiado revelou detalhes do projeto

Postado em: 30-01-2024 às 20h46
Por: Vitória Bronzati
Imagem Ilustrando a Notícia: Governo de Goiás investe R$ 1,6 bilhão em transporte público da Região Metropolitana de Goiânia
O projeto visa proporcionar dignidade, segurança e qualidade nos serviços de transporte público, cumprindo as necessidades da população | Foto: Divulgação

O Governo de Goiás anunciou, na última segunda-feira (29), um projeto de reestruturação completa do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia. Serão investidos R$ 1,6 bilhão na iniciativa, que prevê a substituição de 1.200 veículos por novos, todos com ar-condicionado, a eletrificação da frota do Eixo-Anhanguera até o fim de 2024 e a reforma dos terminais e estações do corredor. Além disso, 6.940 pontos de ônibus serão recuperados.

O projeto, chamado de Nova RMTC (Rede Metropolitana de Transporte Coletivo), é fruto da parceria entre o Governo de Goiás e as prefeituras de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Senador Canedo, Trindade e Goianira. A substituição dos 1.200 veículos será gradual, atingindo a marca total em março de 2026, com 400 novos ônibus a cada ano. A frota incluirá 1.020 ônibus de linhas estruturantes, 83 veículos elétricos do Eixo-Anhanguera e 67 do BRT Norte-Sul.

Tarifa sem reajuste

O governador Ronaldo Caiado assegurou que a tarifa do transporte público não sofrerá nenhum reajuste com o projeto. “Gradualmente vocês notam os avanços. A passagem não aumentou, agora teremos novos ônibus e estamos recuperando os terminais. Essa somatória, quando chegar ao fim, vai trazer dignidade para os usuários e garantir o que a população precisa no transporte: segurança e serviço de qualidade. Faz 5 anos que começamos com essa luta”, destacou Caiado.

Continua após a publicidade

Etapas do projeto

A primeira etapa do projeto será entregue até julho deste ano, com 200 novos ônibus. Serão 6 ônibus do Eixo Anhanguera, 6 do BRT e 188 das linhas estruturantes, dos quais 122 são convencionais, 60 do modelo super padron a diesel e 6 padron elétricos. Os modelos a diesel estão dentro do sistema euro 6, norma da União Europeia que estabelece limites máximos de emissão de gases poluentes. Até o fim de 2024, um terço da recuperação dos pontos de ônibus será concluído, o que corresponde a 2.314 abrigos.

Segurança e Inovação

O Nova RMTC incluirá investimentos em segurança, com a instalação de 6.560 câmeras e a criação da Central de Segurança de Transporte. Contempla ainda a integração entre o aplicativo Mulher Segura e o SiM RMTC, que promete fortalecer ainda mais a segurança no transporte público.

“Com essa integração damos mais um passo importante para a proteção das nossas goianas”, explicou a coordenadora do Goiás Social, a primeira-dama Gracinha Caiado.

O projeto visa proporcionar dignidade, segurança e qualidade nos serviços de transporte público, cumprindo as necessidades da população.

Veja Também