Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Saúde capacita municípios para aplicação de vacinas contra a dengue

Objetivo é começar em fevereiro a vacinação em crianças e adolescentes com idades entre 10 e 14 anos

Postado em: 31-01-2024 às 09h00
Por: Redação
Imagem Ilustrando a Notícia: Saúde capacita municípios para aplicação de vacinas contra a dengue
O imunizante Qdenga deverá seguir o esquema de duas doses, com a segunda sendo administrada com intervalo de três meses | Foto: Iron Braz

Goiás está entre os estados escolhidos pelo Ministério da Saúde para receber as primeiras vacinas contra a dengue. Ao todo, 134 municípios goianos, de nove regiões, foram elencados como prioritários e deverão ser contemplados com doses do imunizante.

O Brasil será o primeiro país a disponibilizar as vacinas contra a dengue no sistema público de saúde. A intenção é começar a vacinação em crianças e adolescentes com idades entre 10 e 14 anos.

“A previsão do Ministério da Saúde é iniciar, a partir de fevereiro, a estratégia de vacinação nos municípios. A Secretaria de Estado da Saúde vem trabalhando em parceria com os municípios na organização das capacitações sobre as informações técnicas da vacina, como os profissionais deverão aplicá-la, mas é preciso também aguardar o quantitativo de doses que serão enviadas ao estado”, pontua a gerente de Imunização da SES, Joice Dorneles.

Continua após a publicidade

A escolha das cidades que deverão receber a vacina levou em consideração municípios com mais de 100 mil habitantes e que possuem alta transmissão de dengue; maior número de casos em 2023 e 2024; e predominância do sorotipo 2 da doença no final do ano passado.

Atualmente, Goiás possui 13.619 casos notificados de dengue e um óbito confirmado. Se levado em consideração as três primeiras semanas de 2023 e o mesmo período de 2024, houve um aumento de 60% nas notificações da doença.

A gerente da pasta lembra que a vacinação é mais uma das estratégias contra a dengue e que precisa ser aliada às demais ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, como o devido manejo ambiental de casas e lotes, evitando possíveis criadouros do vetor. “A população também tem uma responsabilidade em relação à prevenção de dengue”, destaca.

O imunizante Qdenga deverá seguir o esquema de duas doses, com a segunda sendo administrada com intervalo de três meses. A vacina quadrivalente protege contra todos os quatro sorotipos da dengue.

“Todas as vacinas, antes de serem disponibilizadas, passam por todo um trâmite burocrático e laboratorial, para que realmente haja segurança em ser aplicada em toda a população. Ela passa pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, pela Anvisa e só assim é liberada. Então é uma vacina segura e que contribuirá significativamente para a proteção da população”, finaliza a gestora da SES.

Na sexta-feira (26/01), o governador Ronaldo Caiado anunciou a ampliação da estratégia dos Gabinetes Contra a Dengue a todos os 246 municípios goianos. A iniciativa, de adesão voluntária pelas prefeituras, permite o monitoramento dos números da doença e das ações de vigilância, combate ao vetor, assistência e regulação, com ampliação do compartilhamento de informações entre Estado e municípios, 24 horas por dia.

Veja Também