Segunda-feira, 15 de abril de 2024

Programa do governo quer substituir 5 mil pontes de madeira em Goiás

As novas instalações, com a construção de aduelas de concreto armado, são um investimento do programa Goiás em Movimento – Eixo Municípios

Postado em: 28-02-2024 às 12h30
Por: Alexandre Paes
Imagem Ilustrando a Notícia: Programa do governo quer substituir 5 mil pontes de madeira em Goiás
Cerca de 500 estruturas serão substituídas por pontes de concreto com investimento de R$ 200 milhões | Foto: Alexandre Paes

O Governo de Goiás lançou o programa Goiás em Movimento – Eixo Municípios, que tem como objetivo oferecer serviços de recapeamento asfáltico, drenagem e sinalização em vias urbanas designados pelas prefeituras. O foco inicial da iniciativa é a instalação de aduelas de concreto armado para substituir pontes de madeira ou construir passagens sobre cursos d’água nos municípios de Goiás. 

A meta principal é dar mais segurança e conforto aos usuários das vias, priorizando o atendimento de rotas escolares e escoamento de produções de alimentos. Essa iniciativa irá repassar 100 aduelas de concreto armado para cada um dos 246 municípios goianos realizarem a substituição de pontes de madeira sobre cursos d’água.

Durante o evento foi feito detalhamento do programa, que é dividido em três eixos, e executado através do convênio entre o Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) e as Prefeituras. O governador Ronaldo Caiado destacou que o Goiás em Movimento – Eixo Pontes é o maior programa do tipo no Brasil. 

Continua após a publicidade

“Os prefeitos e prefeitas ficaram a vida toda sem nenhum apoio para ter condições de implantação de aduelas. É o maior programa da história do Brasil. Nós mostramos que fazemos um governo de parceria. Todas as pontes de madeiras nas GOs de Goiás nós vamos substituir por aduelas ou pontes de concreto”, afirmou o governador durante a coletiva de imprensa.

O objetivo, segundo Caiado, é proporcionar mais segurança e conforto aos usuários das vias, priorizando o atendimento de rotas escolares e escoamento de produções de alimentos. “Com essas pontes, nos próximos períodos chuvosos os prefeitos não terão o sofrimento que nós acompanhamos em outros anos”, ressaltou.

Representando Goiânia, o prefeito Rogério Cruz destacou a importância da parceria entre Estado e municípios. “O projeto beneficia de Goiânia até à menor cidade de Goiás. Essa é uma visão que todos os governantes deveriam ter: atenção básica com todos os municípios. Goiânia também possui vários córregos que cruzam a cidade, fazendo muitas vezes com que o morador precise desviar vários quilômetros. As aduelas vão ajudar muito a realizar essas ligações”, disse o prefeito Rogério.

O secretário municipal de Infraestrutura Urbana de Goiânia (Seinfra), Denes Pereira, explicou como serão utilizadas as aduelas repassadas pelo governo estadual. “As aduelas recebidas pelo Governo de Goiás vão nos auxiliar em obras que estamos realizando com o objetivo de ligar bairros, sobretudo os mais periféricos, para melhorar a mobilidade e a vida dos moradores de Goiânia”, destaca. “São pequenas obras que trazem grande impacto para os moradores”, complementa Denes.

Para a execução, a agência irá formalizar convênios com as Prefeituras para o fornecimento de até 100 aduelas por município, com três dimensões (medidas: 2×2, 2,5×2,5 ou 3×3) a serem escolhidas por eles. Caberá aos municípios a apresentação da documentação administrativa e técnica necessária para o firmamento do convênio e fornecimento, conforme relação de documentos.

A prefeita de São João da Aliança, Debora Domingues, comemorou o investimento estadual. “Nosso município é o portal da Chapada dos Veadeiros, o número populacional é relativamente pequeno, mas a extensão territorial rural é enorme. Quando chega na época de chuva, o transporte escolar não roda, a gente não consegue transportar o paciente, a gente não consegue escoar a produção, então com certeza nós vamos fazer bastante pontes e melhorar a qualidade de vida da nossa população”, destacou. 

“É um projeto inovador no Brasil e que nós, do setor agropecuário, sonhamos há vários anos”, avaliou o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner. “Tenho certeza que nenhum estado do Brasil faz isso. Tem municípios que têm mais de mil quilômetros de rodovias vicinais e muitas pessoas às vezes não tem conhecimento da realidade e das dificuldades”, endossou o vice-governador Daniel Vilela

Conforme a Goinfra, os sistemas vicinais deteriorados afetam a economia, tanto do ponto de vista local, quanto do regional, e comprometem o crescimento e o desenvolvimento de muitos municípios goianos. O investimento também contribuirá para a consolidação do desenvolvimento regional sustentável em toda a extensão do território goiano.

Caiado informou que uma das maiores obras será sobre o Rio das Almas, entre São Luiz do Norte e Goianésia. O local vai receber uma ponte de 300 metros de comprimento. “O projeto está aprovado e, mês que vem, vamos iniciar as obras para fazer essa ponte que é um sonho de toda aquela região”, disse o governador. Em uma primeira fase, lançada em 2021, o programa Goiás em Movimento – Eixo Pontes já tinha construído 54 pontes em 13 municípios, com aporte de R$ 21,8 milhões.

Veja Também