Segunda-feira, 15 de abril de 2024

Com obras destravadas, Prefeitura de Goiânia quer entregar BRT nos próximos meses

A previsão de entrega era 2020, mas a obra já completa 4 anos de atraso.

Postado em: 02-04-2024 às 14h34
Por: Luan Monteiro
Imagem Ilustrando a Notícia: Com obras destravadas, Prefeitura de Goiânia quer entregar BRT nos próximos meses
A previsão de entrega era 2020, mas a obra já completa 4 anos de atraso. | Foto: Divulgação

A Prefeitura de Goiânia tem expectativa de entregar o BRT Norte-Sul em operação já nos próximos meses. O projeto é a maior obra de mobilidade urbana da história da capital e começou a ser feito em 2015. A previsão de entrega era 2020, mas a obra já completa 4 anos de atraso.

Em 2021, início do governo Rogério Cruz, a entrega do BRT se tornou uma prioridade. Desde então, foram executadas mais de 30% das obras, além da inauguração de três terminais.

“Encaramos os impasses, resolvemos inconsistências do projeto original e estamos trabalhando para a conclusão dessa grande obra desde o início de nossa gestão. Esta administração ficará marcada na história como aquela que entregou o BRT em execução, transformando a realidade de Goiânia para melhor”, afirmou Rogério Cruz.

Continua após a publicidade

O secretário de Infraestrutura Urbana, Denes Pereira, explica que a gestão enfrentou problemas que afetaram o planejamento e causaram mais atrasos na obra. “Esta obra, de concepção em 2015, já era para ter sido entregue há 3, 4 anos. Mas infelizmente havia vários problemas no projeto. Tivemos problemas também na área ambiental, e no próprio Iphan [Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional], porque essa obra passa onde há tombamento, e isso a atrasou em muitas situações. Além da pandemia, quando faltaram insumos e mão de obra”, explica o secretário.

As equipes de Infraestrutura Urbana já concluíram a construção das 31 plataformas do trecho 2 do BRT. Os trabalhos estão em fase de ajustes finais. O BRT deve beneficiar mais de 150 mil cidadãos mensalmente, proporcionando agilidade e maior fluidez no trânsito.

Ônibus elétricos

A Prefeitura investiu mais de R$ 246 milhões no transporte coletivo de Goiânia e Região Metropolitana ao longo dos últimos 21 meses. Os recursos foram destinados para melhorias no sistema, como aquisição de 150 ônibus elétricos, que irão integrar a rede até o final de 2024. Ao todo, 83 serão destinados para o Eixo Anhanguera e 67 vão para o BRT, que deve entrar em funcionamento até julho deste ano.

Terminais

Ao assumir o compromisso de concluir o BRT, a atual administração realizou entregas importantes para o transporte coletivo metropolitano de Goiânia. Dentre os marcos de 2023, estão as inaugurações dos terminais Paulo Garcia, na Avenida Goiás Norte, ao lado da Rodoviária de Goiânia, e Hailé Pinheiro, na Avenida Goiás Norte, próximo ao encontro com a Perimetral Norte. Em 2022, o prefeito Rogério entregou o novo Terminal Isidória, com investimentos de R$ 19,5 milhões.

Veja Também