Quinta-feira, 26 de janeiro de 2023

França busca classificação e Argentina quer evitar vexame

Com objetivos diferentes, as equipes voltam a campo neste sábado (26)

Postado em: 26-11-2022 às 06h00
Por: Breno Modesto
A França pode ser uma das primeiras seleções a se garantir no mata-mata da Copa do Mundo | Foto: FFF

Atual campeã da Copa do Mundo, a seleção francesa volta a campo pela competição neste sábado (26). Às 13h (de Brasília), os comandados do técnico Didier Deschamps encaram a Dinamarca, no Stadium 974, em Doha. Para o confronto, a França terá um retorno e uma baixa. Poupado no primeiro jogo, o zagueiro Raphäel Varane está recuperado de lesão e deve ocupar a vaga de titular na zaga francesa, ao lado de Upamecano. Do lado dinamarquês, o técnico Kasper Hjulmand também terá um desfalque. O volante Thomas Delaney se lesionou na primeira rodada e está fora.

Ainda pelo Grupo D do Mundial, a Tunísia, vice-líder da chave, enfrenta a Austrália, que é a lanterna. O confronto vale muito para as duas equipes, que sonham com a classificação às oitavas de final. Quem vencer o duelo, chegará na última rodada com boas chances de estar no mata-mata da competição.

Grupo C

Continua após a publicidade

Assim como a Alemanha, a Argentina é outra favorita à conquista do título da Copa do Mundo que decepcionou bastante na primeira rodada. Depois de perder, de virada, para a Arábia Saudita, o time argentino tenta evitar a eliminação precoce na fase de grupos, algo que não acontece desde 2002. Para isso, a equipe comandada pelo técnico Lionel Scaloni precisa de uma vitória contra o México, neste sábado (26).

Do outro lado, os mexicanos, que empataram com a Polônia na rodada passada, chegam um pouco mais confortáveis. O duelo marcará o reencontro de Tata Martino, técnico do México, com Lionel Messi. Os dois são amigos de longa data e já trabalharam juntos no Barcelona e na própria seleção argentina.

Antes desse jogo, Polônia e Arábia Saudita abrem a disputa da segunda rodada no grupo. Se vencer, a seleção saudita, que era apontada como a quarta força da chave, estará garantida nas oitavas de final de uma Copa do Mundo depois de 28 anos. Já os poloneses, que enfrentarão a Argentina, na última rodada, precisam de um triunfo para não se complicarem e manterem as chances de classificação.

Veja Também