Dieta mediterrânea alivia sintomas do ovário policístico

Postado em: 19-02-2016 às 00h00
Por: Redação

Em torno de 7% das mulheres no mundo reportam sentir algum desses sintomas: fadiga constante, excesso de pelos corporais, período menstrual irregular ou inexistente, acne e problemas de pele, e oscilações de humor. Esses sintomas são características da Síndrome do Ová­rio Policístico (SOP). O tratamento convencional inclui o tratamento médico aliado ao nutricional, a fim de estabilizar os níveis de in­sulina, reduzir o excesso de pelos corporais, melhorar a saúde da pele e o bem-estar em geral A dieta irá auxiliar a melhorar o perfil metabólico e diminuir o acúmulo de gordura excessivo.

Estatisticamente, 50% das mulheres com SOP têm sobrepeso e por isso uma dieta de per­da de gordura é necessária para a promoção de uma saúde melhor. As células de gordura são responsáveis pelo excesso de estrogênio e, portanto a perda de gordura é necessária para restaurar o equilíbrio com a progesterona. Uma dieta equilibrada para SOP consiste no aumento de alimentos de baixo índice glicêmico como os vegetais, grãos e leguminosas, pois ajudam a diminuir o teor de estrogênio. 

O consumo de bebida alcoólica deve ser evitado, pois ela inibe a absorção de nutrientes essenciais como o zinco, ferro e vitamina B6. O consumo moderado ocasional de vinho tinto é permitido devido a presença do antioxidante resveratrol. Gorduras insaturadas presentes nos peixes gordurosos, oleaginosas e óleos vegetais podem ajudam a melhorar o quadro inflamatório. A dieta que mais se aproxima das características citadas  é a dieta do Mediterrâneo rica em frutas, vegetais, oleaginosas, óleos vegetais e consumo moderado de vinho tinto. 

 

Compartilhe: