Os injustiçados

Postado em: 21-02-2016 às 00h00
Por: Redação
Leonardo DiCaprio, Gary Oldman, Peter O’Toole e outros grandes nomes masculinos da sétima arte estão unidos pela derrota. Muitos acumulam indicações e outros nem isso

José Abrão

O Oscar 2016 está chegando e, com ele, a quinta indicação de Leonardo DiCaprio ao prêmio de melhor ator. O ator até já virou piada na internet, mas ele não é o único grande ator que foi esnobado repetidas vezes pela premiação. Muitos grandes nomes, como Donald Sutherland, nunca sequer foram indicados. Separamos uma lista com dez grandes atores que nunca foram laureados pela Academia como melhor ator.

Leonardo DiCaprio – Esse já foi tão esnobado que virou meme e símbolo dos atores injustiçados, com cinco indicações. No total, contando as outras premiações, DiCaprio acumula 188 indicações e 76 prêmios. Enquanto isso, nada na Academia. O ator novamente é o favorito este ano, disputando a estatueta de melhor ator pelo seu papel em O Regresso, pelo qual ele já acumula o Globo de Ouro, o Bafta, o Screen Guild Awards e outras premiações de melhor ator do ano. Será que agora vai? Enquanto ele foi esnobado por quatro anos até agora, ele sequer foi indicado em outros tantos, passando batido em Os Infiltrados, Prenda-me Se For Capaz e Gangues de Nova York, por exemplo.

Peter O’Toole – O veteraníssimo ator mundialmente conhecido por Lawrence da Arábia foi indicado oito vezes. Ele recebeu um Oscar pela carreira em 2003. Falecido em 2013, sua última indicação foi em 2007, quando disputou contra DiCaprio, por Vênus. Naquele ano, quem venceu foi Forest Whitaker, por O Último Rei da Escócia. Sua primeira indicação foi por Lawrence, em 1962, quando foi derrotado por Gregory Peck, no igualmente aclamado O Sol é Para Todos.

Ralph Fiennes – Com duas indicações ao Oscar, ele foi nomeado por A Lista de Schindler (1993) e por O Paciente Inglês (1996). A derrota em 1994 – ano da primeira indicação do DiCaprio – foi um choque. O terrível vilão nazista que atirava contra judeus por diversão só se tornou tão odiável graças à atuação de Fiennes. Mas ele foi derrotado por Tom Hanks, em Filadélfia. E desde 1997, nem sequer uma indicação, mesmo com grandes papéis como em O Grande Hotel Budapeste (2014), O Leitor (2008), A Duquesa (2008), O Jardineiro Fiel (2005) e Dragão Vermelho (2002).

Charles Chaplin – Considerado um dos maiores atores, diretores, compositores e produtores da história do cinema, Chaplin foi sistematicamente ignorado por décadas pela Academia. O motivo não tinha nada a ver com talento, mas com política. Por anos, Chaplin foi considerado comunista e subversivo. Perseguido pelo governo dos EUA, por muito tempo ele não podia sequer entrar no país. Por fim, a Academia tentou se redimir com um Oscar pela obra em 1972 e em 1973 foi reconhecido pela trilha sonora de Luzes da Ribalta (1952), um de seus filmes subversivos que foram banidos. Como ator, ele foi indicado apenas uma vez, por O Grande Ditador, e foi derrotado por James Stewart em Núpcias de Escândalo. 

Brad Pitt – O ator recebeu três indicações ao Oscar de melhor ator por Os 12 Macacos (1995), O Curioso Caso de Benjamin Button (2009) e Moneyball – O  Homem Que Mudou o Jogo (2011). Outras grandes performances do ator, como no visceral Clube da Luta, foram completamente ignoradas. Isso para dar um grande exemplo, mas seu papel em vários outros filmes de destaque como Corações de Ferro (2014), Bastardos Inglórios (2009), Queime Depois de Ler (2008) e O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford (2007) não foram sequer considerados em nenhuma premiação de grande significância. Não é à toa que ele esteja se dedicando cada vez mais ao cargo de produtor.

Donald Sutherland – Com 181 filmes no currículo e estrelando a versão original de MASH (1970), um dos filmes que deram o pontapé na geração Nova Hollywood, o veterano Donald Sutherland jamais sequer foi indicado ao Oscar. Enquanto isso, ele foi indicado sete vezes ao Globo de Ouro e venceu dois prêmios em 1996 pela minissérie Citizen X, e em 2002, por Bastidores da Guerra. O canadense não recebeu nada por conjunto da obra e já está com 80 anos de idade. Ganhar um Oscar agora parece improvável.

Gary Oldman – O ator britânico acumula 24 prêmios, nenhum deles um Oscar. Até hoje, ele só recebeu um indicação em 2012 por O Espião que Sabia Demais. Conhecido por ser um verdadeiro camaleão, isso é chocante. Uma das maiores surpresas foi sua icônica performance como Conde Drácula em Drácula de Bram Stoker (1992) ter sido completamente ignorada pela academia. Entre outras performances ignoradas, estão Amor à Queima Roupa (1993), A Letra Escarlate (1995), O Quinto Elemento (1997) e Hannibal (2002). 

Johnny Depp – Outro camaleão, Depp possui três indicações e nenhuma vitória. E como o ator anda em uma certa maré de críticas negativas, talvez ele não tenha outra chance. Sua primeira indicação foi em 2004, pelo pirata Jack Sparrow em Piratas do Caribe e a Maldição do Pérola Negra (2003). Depois ele foi nomeado por Em Busca da Terra do Nunca (2005) e por Sweeney Todd: O Barbeiro Sanguinário de Fleet Street (2008). Entre suas performances ignoradas, estão Edward Mãos de Tesoura (1990), Don Juan DeMarco (1994) e Medo e Delírio (1998).

John Malkovich – Conhecido por sua versatilidade, Malkovich recebeu apenas duas indicações: uma em 1984 por Um Lugar no Coração e outra em 1994 por Na Linha de Fogo. Outras grandes performances em Império do Sol (1987), Ligações Perigosas (1988) e Quero Ser John Malkovich (1999) foram completamente ignoradas pela Academia. Fazendo papéis que variaram entre o drama alternativo e a comédia, o ator é outro que parece estar se afastando cada vez mais da carreira, reduzindo suas chances de ganhar um Oscar no futuro. Ele chegou até mesmo a viver o Inspetor Javert em uma adaptação para a TV de Os Miseráveis, na França, atuando em francês!

Robert Downey Jr – Bob Downey foi o queridinho de Hollywood no início da década de 90, mas nem isto lhe fez conseguir um Oscar. Ele foi injustiçado em 1993, quando disputou por Chaplin, no qual viveu o cineasta Charlie Chaplin. Infelizmente, não teve como competir com Al Pacino, que venceu o Oscar naquele ano por Perfume de Mulher. Em 2009, ele foi indicado novamente, inacreditavelmente, pela péssima comédia Trovão Tropical. Enquanto isso, outras performances como em Ally McBeal (1997) e seus recorrentes papéis como Tony Stark e Sherlock Holmes foram ignoradas.

Menções honrosas: Joaquin Phoenix, Richard Burton, Bill Murray, Montgomery Clift, James Dean, Billy Bob Thornton e Alvert Finney. 

Compartilhe: