Premiação Oscar 2016: deu a lógica, #sqn

Postado em: 01-03-2016 às 00h00
Por: Redação
‘Mad Max’ leva seis estatuetas, ‘Spotlight’ barra ‘O Regresso’ e DiCaprio finalmente consegue seu prêmio, mas alguns bons filmes tiveram desempenho abaixo do esperado

Adalberto Araújo

Mais curta, mais dinâmica, mais moderna. Assim foi a cerimônia de entrega do Oscar 2016, que aconteceu na noite do último domingo, 28, no Teatro Dolby, em Los Angeles, EUA. Da festa em si, há pouco a se destacar, fora a alteração na ordem de anúncio das categorias vencedoras, a mea culpa que a Academia fez por não ter indicado nenhum negro aos prêmios de ator e atriz – principais e coadjuvantes – a colocação de legendas no vídeo com o nome de quem o vencedor gostaria de agradecer pela conquista – limitando o tempo de discurso de cada um a rigorosos 45 segundos e algumas outras alterações pontuais.

Quanto à premiação em si, poucas surpresas, afinal Leonardo DiCaprio finalmente ganhou o seu tão esperado e merecido prêmio, como melhor ator por O Regresso; Brie Larson confirmou o seu favoritismo ao faturar o Oscar de Melhor Atriz por O Quarto de Jack, e Alejandro González-Iñárritu sagrou-se Melhor Diretor, por O Regresso. O Oscar de Melhor Filme acabou indo para Spotlight – Segredos Revelados, ao invés de O Regresso, mas isso não chegou a ser uma surpresa, já que Spotlight começou a crescer nas bolsas de apostas nas últimas semanas.

O grande vencedor da noite, no final, acabou sendo Mad Max: Estrada da Fúria, que abocanhou seis estatuetas de um total de dez a que foi indicado. A produção faturou os prêmios de Melhor Figurino; Desenho de Produção; Maquiagem e Cabelo; Edição; Edição de Som e Mixagem de Som.  O Regresso ficou com três prêmios e Spotlight – Segredos Revelados e A Grande Aposta, com duas estatuetas. O longa brasileiro, O Menino e o Mundo, como já esperado, perdeu o prêmio para Divertida Mente e, o húngaro Filho de Saul, confirmou seu largo favoritismo e levou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Fora estas mudanças e confirmações de favoritismo, houve três momentos dignos de nota na cerimônia do último domingo: a derrota de Lady Gaga e sua parceira compositora da canção Til It Happens to You, do filme The Hunting Ground para a dupla autora do tema de 007 Contra Spectre, Sam Smith e James Napier, pela canção Writting’s On The Wall. Outra surpresa foi a premiação do veteraníssimo compositor Ennio Morricone pela Melhor Trilha Sonora Original, por Os Oito Odiados. 

A surpresa foi porque, aos 87 anos e na sua sexta indicação, Ennio levou o Oscar nove anos depois de ser agraciado com um prêmio especial pelo conjunto de sua obra, uma espécie de atestado de óbito que a Academia dá aos mais veteranos que nunca ganharam a estatueta. Por fim, foi de certa forma supreendente a escolha de Marc Rylance como Melhor Ator Coadjuvante por A Grande Aposta, quando todos acreditavam na vitória de Sylvester Stallone, por Creed: Nascido Para Lutar, ou Mark Ruffalo, em Spotlight – Segredos Revelados. Veja abaixo a lista completa dos vencedores de 2015.

 

Compartilhe: