Corpo de Jô Soares é liberado de hospital; velório será restrito a familiares e amigos

Apresentador, humorista, ator e escritor morreu às 2h30 no Hospital Sírio-Libanês.

Postado em: 05-08-2022 às 14h38
Por: Victória Vieira
A despedida será restrita a familiares e amigos próximos do apresentador | Foto: Reprodução

O corpo do escritor e humorista Jô Soares, de 84 anos, foi liberado às 10h40 do Hospital Sírio-Libanês, na região central de São Paulo, onde faleceu na madrugada desta sexta-feira (5/8). Até o momento não há informações detalhadas sobre o local do velório e sepultamento.

Apresentador, humorista, ator e escritor morreu às 2h30 da manhã. Ele foi considerado um dos maiores humoristas do Brasil, sendo reconhecido pelo “Programa do Jô”, exibido na emissora Globo de 2000 a 2016. Jô Soares estava internado desde 28 de julho, com idas e vindas da instituição de saúde.

A despedida será restrita a familiares e amigos próximos do apresentador. A causa da morte não foi divulgada, mas fontes próxima ao artista relatam que ele já estava com a saúde debilitada.

Continua após a publicidade

“Ele estava em um momento delicado de saúde. Ele fazia um tratamento complicado, com a idade avançada, ia e vinha do hospital, mas não importa. A gente nunca está preparado para a partida. Não sei lidar com a morte”, informou Adriane Galisteu em entrevista ao jornalista William Leite.

Diversos famosos e figuras da TV estão de luto com a perda de Jô. Em destaque, o humorista Danilo Gentilli compartilhou um post despedindo-se do apresentador, declarando que hoje não irá transmitir o The Noite, talk-show do SBT e sim, Jô Soares Onze e Meia, antigo programa que ele fazia no SBT antes de ir para a Globo.

Esse foi o único encontro que eu tive ao vivo com Jô Soares. A pedido dele conversamos em particular. Um dia eu revelo o…

Posted by Danilo Gentili on Friday, August 5, 2022

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), decretou luto de 3 dias no estado.

Trajetória e Biografia

José Eugênio Soares nasceu em 16 de janeiro de 1938 no Rio de Janeiro. Filho do empresário paraibano Orlando Heitor Soares e de Mercedes Leal Soares, aos 12 anos, se mudou com a família para a Europa. Foi lá onde pensou em seguir a carreira diplomática, mas seu amor pela arte falou mais alto.

Um dos pioneiros do estilo Talk Show no Brasil, Jô navegou por diversas áreas na sua carreira extensa. Foi humorista, apresentador de televisão, escritor, diretor e ator. Seu primeiro papel foi em “O Homem do Sputnik”, filme de Carlos Manga de 1958.

Três anos mais tarde, começou a trabalhar na TV Record, onde atuou em programas como “La Reuve Chic”, “Jô Show” e “A Família Trapo”, além de escrever o “Simonetti Show”.

Em 1970, foi para a TV Globo estrelar o “Faça Humor, Não Faça a Guerra”, programa substituído pelo Satiricom em 1973. Três anos depois, como ator e redator, participou de “Planeta dos Homens” até 1981, quando começou a se dedicar ao próprio programa, “Viva o Gordo”. Nesse momento vivenciou diversos personagens marcantes, como Reizinho, Capitão Gay e Zé da Galera.

Em 1987, Jô trocou a Globo pelo SBT para realizar um de seus maiores desejos: apresentar um programa de entrevistas. O “Jô Soares Onze e Meia” foi ao ar entre 1988 e 1999, com mais de seis mil entrevistas com grandes personalidades brasileiras e internacionais. Em 2000, o humorista retornou à Globo para o icônico “Programa do Jô”, encerrado em 2016.

Veja Também