Lancheiras saudáveis

A nutricionista Renata Guirau, ensina como preparar lanches saborosos e nutritivos para os pequenos

Postado em: 31-01-2024 às 10h00
Por: Letícia Renata
Imagem Ilustrando a Notícia: Lancheiras saudáveis
Um dos incentivos para uma lancheira saudável é os pais realizarem o planejamento semanal das refeições com as crianças. Os adultos devem levar em conta a necessidade de alimentos que sejam fontes de energia, rico em fibras, que aumentam a saciedade da criança, como sanduíches naturais, pães integrais, frutas da estação, entre outros | Foto: Freepik

Depois das férias, muitos pais se perguntam como incorporar opções saudáveis ​​na lancheira escolar dos filhos. Biscoitos, salgadinhos, doces e caixinhas de suco são itens comuns na alimentação infantil, principalmente nas refeições escolares. Estes alimentos aparentemente inofensivos contêm riscos ocultos para a saúde das crianças pequenas. O consumo excessivo pode acarretar sérios problemas, principalmente o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), como obesidade, diabetes, hipertensão, câncer e problemas cardiovasculares.

Às vezes, os pais ou responsáveis ​​podem sugerir precipitadamente que seus filhos vão ao refeitório da escola para comprar lanches durante o recreio, mas os refeitórios escolares nem sempre oferecem opções saudáveis. Ao fazer pequenas mudanças em sua rotina diária, você poderá seguir uma dieta balanceada que refletirá a nutrição de seu filho e de sua família.

Conforme ensina o Guia Alimentar para a População Brasileira, produzido pelo Ministério da Saúde, os alimentos in natura ou minimamente processados devem ser a base da alimentação. Isso inclui variedades de todos os tipos de grãos, raízes, tubérculos, farinhas, legumes, verduras, frutas, castanhas, leite, ovos, carnes e vale não apenas para refeições principais, mas também para os lanches. Ou seja, todos esses grupos são opções importantes para compor as refeições do dia a dia, incluindo as pequenas refeições e as opções para as lancheiras.

Continua após a publicidade

Conforme ainda orienta o Guia, as crianças estão em um processo especial de desenvolvimento. Sozinhas, ainda não conseguem compreender muitos dos elementos do mundo adulto. Nesse sentido, o ambiente no qual elas estão inseridas ajuda a moldar os gostos, hábitos e preferências. 

O lanche da escola contribui muito para a saúde da criança, por isso, a montagem da lancheira deve garantir o bom teor nutricional, boas experiências com a comida, além de praticidade para o dia a dia. “É importante incluir alimentos de qualidade e frescos, além de prestar atenção aos rótulos, no caso de processados”, ensina a nutricionista, Renata Guirau.

Um dos incentivos para uma lancheira saudável é os pais realizarem o planejamento semanal das refeições com as crianças. Os adultos devem levar em conta a necessidade de alimentos que sejam fontes de energia, rico em fibras, que aumentam a saciedade da criança, como sanduíches naturais, pães integrais, frutas da estação, entre outros.

A especialista dá 5 dicas que vão ajudar a preparar uma lancheira prática e equilibrada. A primeira opção é incluir uma opção de fruta todos os dias. As inteiras, basta envolver em papel toalha ou embrulhar em filme plástico. As picadas devem ser armazenadas em potes bem vedados e, nesse caso, é necessário que a lancheira seja térmica para manter a temperatura adequada.  

Outra forma é adicionar uma opção que contenha proteínas, como os patês, queijos e iogurtes. Receitas com ovos e homus também são boas soluções para garantir um bom teor nutricional. Incluir alimentos energéticos também é um método importante. Fontes de carboidrato devem sempre estar presentes para garantir toda a energia que as crianças precisam para se desenvolver, aprender e brincar ao longo do dia. Pães, granolas, tapioca, grissinis, crostatas, torradas, biscoitos de arroz e bolos caseiros são alguns exemplos.  

Para as bebidas, o ideal é sempre uma garrafinha de água, se possível, térmica para os dias mais quentes. Sucos, principalmente os artificiais, refrigerantes e outras bebidas açucaradas devem ser evitadas na rotina dos lanches dos pequenos. E para que aceitem bem o cardápio do lanche na escola, a sugestão é incluir as crianças na montagem e preparo. Deixar que escolham qual será a fruta do dia ou o formato que os alimentos serão cortados, por exemplo.  A nutricionista ainda sugere uma vasta opção de cardápio prático para toda a semana escolar:

Segunda-feira:  

Pão integral com pasta de amendoim + kiwi amarelo picado com iogurte natural; 

Terça-feira:  

Tapioca recheada com queijo + maçã golden (inteira ou picadinha);  

Quarta-feira:  

Grissini com boursin de azeitona + uva sem semente;

Quinta-feira:  

Crostata com homus + abacaxi picado com raspas de limão;  

Sexta-feira:  

Pão de queijo tradicional + palmito temperado com orégano + melancia picada.

Veja Também