Segunda-feira, 15 de abril de 2024

Nutrindo corpos e almas com empatia e veganismo

Conheça a ONG Servindo Amor e seu compromisso em fornecer refeições veganas e esperança para pessoas em situação de rua

Postado em: 29-03-2024 às 01h19
Por: Luana Avelar
Imagem Ilustrando a Notícia: Nutrindo corpos e almas com empatia e veganismo
A missão da organização integra os princípios do veganismo, mostrando que é possível alimentar as pessoas de maneira ética e compassiva. | Foto: Instagram @ongservindoamor

A ONG Servindo Amor, fundada por Juliana Freire Gomes, está transformando vidas ao fornecer não apenas refeições veganas, mas também acolhimento, empatia e uma visão renovada de dignidade para aqueles que vivem nas ruas. “Nosso objetivo vai muito além de alimentar corpos famintos. Queremos nutrir almas e espalhar uma mensagem de amor e compaixão”, diz Juliana Freire Gomes, fundadora e coordenadora da ONG.

Com 36 anos de idade, Juliana é uma mulher determinada, cuja jornada para o veganismo a levou a fundar uma organização que busca mudar o mundo, um prato de comida de cada vez. Desde sua modesta origem, a Servindo Amor cresceu, tornando-se uma força na comunidade, com uma rede de voluntários dedicados e parcerias significativas. Juliana lembra os dias iniciais da organização, quando apenas um punhado de voluntários se reunia para preparar e distribuir algumas dezenas de marmitas a cada mês. “Foi um começo modesto, mas sempre tivemos grandes sonhos”, compartilha Juliana.

Com o passar dos anos, o projeto expandiu suas operações, agora entregando mais de 100 refeições veganas duas vezes por mês. O crescimento não foi fácil, conforme a fundadora recorda. “Muitas vezes, sentimos que não estávamos fazendo diferença, mas persistimos. Somos uma ONG vegana sustentável, então fazemos valer a pena”, enfatiza.

Continua após a publicidade

A integração dos princípios do veganismo é uma parte central da missão da organização. “Queremos mostrar que é possível alimentar as pessoas de maneira ética e compassiva”, explica. Desde a escolha dos alimentos até a promoção de um ambiente que respeite as escolhas veganas, a Servindo Amor se esforça para ser um exemplo de como o veganismo pode ser uma forma de amor em ação. No entanto, o trabalho vai além da alimentação. “Queremos acolher, ouvir e valorizar cada indivíduo que encontramos”, diz.

As parcerias desempenham um papel fundamental no sucesso da organização. “Nossos voluntários são essenciais, mas também contamos com o apoio de empresas e indivíduos generosos”, afirma. Empresas locais fornecem ingredientes e embalagens sustentáveis, enquanto doadores individuais contribuem financeiramente para garantir que a missão da Servindo Amor continue avançando.

O impacto da organização na comunidade é tangível e inspirador. “As pessoas em situação de rua nos reconhecem e nos chamam de ‘o grupo da comida colorida’, compartilha Juliana com um sorriso. “Nossa missão vai além de alimentar; queremos trazer esperança e empatia para aqueles que muitas vezes se sentem esquecidos pela sociedade”.

E o trabalho está longe de terminar. Juliana e sua equipe estão constantemente buscando maneiras de expandir seu impacto e envolver mais voluntários. “Estamos nos registrando como uma organização oficial, o que nos permitirá acessar mais recursos e estabelecer uma sede própria”, revela. Com uma sede, eles poderão oferecer mais serviços e cuidados às pessoas em situação de rua, dando-lhes uma chance real de uma vida melhor.

No entanto, a idealizadora reconhece os desafios que estão por vir. “Sabemos que não será fácil, mas estamos determinados a continuar nossa missão”, diz ela. “Cada pessoa na rua poderia ser eu ou você, e todos merecem uma mão estendida quando precisam”.

Veja Também