Desafios para mães empreendedoras

Livro recém-lançado ‘Café com Freud: Liberdade no emprego’, destacam-se reflexões sobre a gestão de tempo e carga emocional no mercado de trabalho

Postado em: 13-05-2024 às 12h00
Por: Letícia Renata
Imagem Ilustrando a Notícia: Desafios para mães empreendedoras
Psicóloga desmistifica o empreendedorismo, oferecendo estratégias práticas para aqueles que sonham em criar seu próprio negócio | Foto: Freepik

A saúde mental não só não deve ser deixada de lado na hora de procurar um negócio, mas também pode ser uma aliada do indivíduo nesse processo de independência. É o que diz o novo livro da psicóloga Fabiana Ratti, ‘Café com Freud: Liberdade no emprego, autonomia no trabalho e empreendedorismo’, explora os desafios e recompensas de seguir o caminho empreendedor, ao mesmo tempo que incentiva os leitores a repensarem suas escolhas profissionais.

Com uma narrativa cheia de insights valiosos, o livro convida os leitores para uma jornada de autoconhecimento, explorando os conceitos de liberdade e autonomia no mundo corporativo. Ratti desmistifica o empreendedorismo, oferecendo estratégias práticas para aqueles que sonham em criar seu próprio negócio.

Apesar dos obstáculos as mães empreendedoras encontram motivação na independência financeira, na auto realização profissional e na possibilidade de conciliar de forma mais flexível a carreira com a maternidade.

Continua após a publicidade

“Ser mãe e empreendedora é um desafio hercúleo que demanda equilíbrio, resiliência e muita determinação. Conciliar as tarefas de cuidar dos filhos com as responsabilidades de gerir um negócio próprio pode ser uma rotina extenuante e gratificante”, explica a psicóloga e psicanalista, Fabiana Ratti.

Empreendedorismo e a Busca por Autonomia

Na obra ‘Café com Freud e Lacan: Liberdade no emprego, autonomia no trabalho e empreendedorismo’ destacam-se considerações sobre a dificuldade de se desligar da lógica da substituição empregatícia, tratando temas como liberdade, zona de conforto, ignorância e o apego ao senso comum.

A busca pela liberdade é um slogan popular, mas na prática há uma certa inércia mental na definição de uma carreira independente que obriga muitos a retornarem ao mercado formal de trabalho com suas rotinas e hierarquias pré-estabelecidas.

O ciclo de insatisfação com o trabalho regular é comum, o que levanta a questão do que realmente se deseja da vida profissional. “A transição para o autoconhecimento é essencial para compreender esses desejos. Diferentemente do emprego formal, o empreendedorismo é comparado a “nadar em mar aberto”, oferecendo um leque amplo de possibilidades, mas também exigindo decisões firmes e pessoais”, comenta Ratti.

Desafios das mães no empreendedorismo

Este cenário evidencia a tendência crescente de encontrar um caminho mais autêntico no mercado e apresenta um desafio às mães empreendedoras, que para além das questões profissionais, têm de se conciliar a gestão do tempo e as responsabilidades familiares, o que torna o percurso empreendedor ainda mais difícil e exigindo delas uma dose extra de resiliência e determinação. A psicóloga menciona alguns desses desafios.

BOX

Gestão do Tempo: a mãe empreendedora tem que encontrar um equilíbrio entre as demandas do negócio com as necessidades dos filhos e da família, além de lidar com interrupções frequentes e mudanças de prioridades;

Carga Mental e Emocional: é importante lidar com o estresse e a ansiedade de gerenciar múltiplas responsabilidades, será preciso superar a culpa por dedicar tempo ao trabalho em vez da família, manter-se resiliente nos momentos desafiadores;

Suporte e Rede de Apoio: para que as etapas anteriores sejam bem sucedidas, uma rede de apoio sólida é essencial para que a mãe empreendedora possa se organizar e cuidar do negócio, afinal, será necessário pedir ajuda e delegar tarefas antes quando a sensação de sobrecarga se fizer presente;

Recursos Financeiros: o acesso limitado a financiamento e investimento para iniciar ou expandir o negócio é um obstáculo convencional para os empreendedores, no entanto, quando são mães ou pais, ainda existe a necessidade de gerar renda suficiente para manter a família e gerenciar os imprevistos financeiros.

“Apesar dessas questões, muitas mães empreendedoras encontram grande realização e satisfação em conciliar a maternidade com a paixão pelo empreendedorismo. A resiliência, determinação e habilidades multitarefas desenvolvidas nessa jornada podem ser essenciais para que sejam bem sucedidas”, finaliza Ratti.

Veja Também