Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Por que Vietnã baniu o filme da Barbie dos cinemas?

A decisão se deu após um acena do longa mostrar uma área do país asiático reivindicado pela China como se fosse território chinês

Postado em: 04-07-2023 às 14h32
Por: Cecília Epifânio
Imagem Ilustrando a Notícia: Por que Vietnã baniu o filme da Barbie dos cinemas?
Por que Vietnã baniu o filme da Barbie dos cinemas? | Foto: Divulgação/ Warner Bros

Os vietnamitas estão sem programação para o dia 21 de julho. O motivo? O Vietnã baniu a exibição do filme ‘Barbie’ devido a uma cena em que um mapa aparece mostrando um território reivindicado unilateralmente pela China no Mar do Sul da China, como informou a mídia estatal nesta segunda-feira (3).

A chamada “linha dos nove pontos” é utilizada em mapas chineses para ilustrar a área reivindicada pela China – que é rica em petróleo e gás.

Em 1947, a China reivindicou o lacal, mas não apresentou uma solicitação formal para isso. Em 2016, foi determinando pelo Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia que o país asiático não possuia bases legais e nem direitos para reivindicação da área. O governo chinês não reconhece tal decisão.

Continua após a publicidade

O longa da Warner não é o primeiro filme a ser banido do país após violar a “linhas dos nove pontos”. Em 2019, o Vietnã cancelou a animação ‘Abominable’ da DreamWorks pelo mesmo motivo. Já em 2021, a Netflix do país precisou remover o drama de espionagem ‘Pine Gap’ do catálogo.

Estrelado por Margot Robbie e Ryan Goslin, ‘Barbie’ estava programado para estrear no Vietnã no dia 21 de julho, mesma data de estréria nos Estados Unidos, segundo o jornal estatal Tuoi Tre.

“Não concedemos licença para o filme americano ‘Barbie’ ser lançado no Vietnã porque contém a imagem ofensiva da linha de nove traços”, informou o jornal, citando Vi Kien Thanh, chefe do Departamento de Cinema, um órgão do governo encarregado de licenciar e censurar filmes estrangeiros.

Até o momento a Warner Bros não se manifestou.

O Vietnã e a China há muito têm reivindicações territoriais sobrepostas a um trecho potencialmente rico em energia no Mar do Sul da China. O país do Sudeste Asiático acusou repetidamente os navios chineses de violar sua soberania.

Veja Também